Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Filhos do tempo

11/08/2014 16:13

"Não existe acaso", dizem os psicólogos. Estarão certos? Se a resposta for sim, explica-se por que o Dia dos Pais se comemora em agosto. A Igreja Católica dedica o 8º mês do ano às vocações. A princípio, à sacerdotal. Depois, às demais. Entre elas, ser pai. Trazer crianças ao mundo exige algo mais que procriar. Exige dar o nome, alimentar e acolher. Exige, sobretudo, preparar o filho pra viver o próprio tempo.

Como? Com a certeza de que nossos filhos não são parecidos nem com o pai nem com a mãe. São parecidos com a época deles. Qual? O futuro. Como ninguém conhece o porvir, há que prepará-los para o desconhecido. Dar-lhes instrumentos que os tornem aptos a enfrentar o que der e vier. O melhor: a autoestima. Com o amor próprio em alta, a criaturinha que vira criatura acredita em si. Manda o medo plantar batata no asfalto.

Por falar em vocação…

Vocação petence à família de vocativo. Filho do latim vocare, quer dizer chamar. Seguir a vocação é atender a voz interior — ouvir o apelo da alma. "É feliz quem faz aquilo de que gosta", dizem os psicólogos.

Com pedigree
Dia dos Pais tem pedigree. Data comemorativa, escreve-se com as iniciais grandonas como Dia das Mães, Dia da Criança, Dia dos Avós, Dia dos Namorados, Dia de São Nunca, Dia de Todos os Santos.

Eles disseram

"A criança é o pai do homem." (William Wordsworth)

"Um pai sábio deixa que os filhos cometam erros." (Mahatma Gandhi)

"Para compreender os pais é preciso ter filhos." (Sofocleto)

De iguais e diferentes

Autoestima se escreve assim — tudo colado. A razão? Um prefixo ajuda a formar a palavra. É auto. Ele joga no time das regras de ouro do emprego do hífen. Conhece? São três:

1. O h é soberano. Antes dele, o tracinho pede passagem: anti-higiênico, super-herói, mini-história.

2. Os iguais se rejeitam. O encontro de duas letras iguais dá choque. Melhor separá-las: anti-imperialismo, auto-observação, micro-ônibus, contra-ataque, super-região.

3. O diferentes se atraem. Duas letras diferentes se colam como unha e carne: autoescola, contrarregra, minissaia, supermercado, microcomputador. E, claro, autoestima.

Sem bobeira

Olho vivo! Contrarregra, minissaia, microssistema, videorrevista & cia. exagerada dobram o r e o s. A razão é nobre. Eles precisam manter a pronúncia.

Pai com açúcar
Avô? É pai em dobro e pra lá de adocicado. Roberto Freire é um deles. Atento às manhas e artimanhas da neta, ele conta esta história pra nós: "Voltando do colégio com minha neta Isabela (2 anos), em companhia da mamãe e do vovô, comentei que, todas as vezes que via um Fiat Doblô, lembrava de meu amigo João, que morreu há 6 anos. Dissemos que era o melhor amigo do vovô Roberto e ela perguntou onde ele estava. Sabrina lembrou que já tinha explicado que, quando uma pessoa morre, vai para o céu morar com o Papai do Céu. De imediato, Isabela disse: `Então ele está comendo nuvem, mamãe?´"

Leitor pergunta
Por ora? Por hora? Como distinguir uma forma da outra?

Clarice Bonfim, Caruaru

Por hora, Clarice, significa a cada 60 minutos: A velocidade é de 60km por hora. Ganho R$ 50 por hora de trabalho.

Por ora quer dizer por enquanto, por agora: Por ora, a velocidade da via é de 60km por hora. O governo não pretende, por ora, editar nova medida provisória.

PESQUISA DE CONCURSOS