Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Bem-vindo, Edu

18/08/2014 12:14

Dizem que, quando morremos, reencontramos a nossa turma. Com Eduardo não foi diferente. Ao entrar, recebeu o abraço do avô. O velho Miguel Arraes não estava só. Acompanhavam-no atletas do time político que foram na frente. Getúlio, Ulysses, Juscelino, Tancredo o esperavam alegres, ansiosos por notícias fresquinhas desta alegre Pindorama. Eles, como o caçula recém-chegado, seguem mandamento pétreo: "Não vamos desistir do Brasil".

Fronteira do fim do mundo
Reencontro deu nó nos miolos de repórteres. Eles sabem que uma das regras de ouro do emprego do hífen é esta: os iguais se rejeitam. Se o prefixo acaba com determinada letra, e a palavra a que se une começa com a mesma letra, não dá outra. Choques e curtos-circuitos entram em cartaz. Pra evitar o pior, o tracinho pede passagem: anti-imperialismo, contra-ataque, super-região, sub-bloco.

Há exceções? Claro que sim. Elas confirmam a regra. Com os prefixos re- e co-, cessa tudo o que a musa antiga canta. Alérgicos, os pequeninos enxotam o hífen pra fronteira entre o inferno e o fim do mundo — um passo depois de onde o vento faz a curva. Com eles é tudo colado. Assim: reencontro, reeleição, reler, cooperação, coobreiro, corréu.

Por falar em hífen…
Bem-vindo se escreve assim — um lá, outro cá. No meio, o tracinho. Boas-vindas, boa-noite, boa-tarde, boa-nova & cia. amistosa jogam no mesmo time.

Afetação
Theo, além de rancores, coleciona dúvidas de português. Como quem não quer nada, o afetado blogueiro da novela Império levanta questões. A mais recente se refere à palavra recorde. "É récord ou recórde?", pergunta ele. A pronúncia da inglesinha naturalizada brasileira tira o sono de muita gente. É o seu caso? Guarde isto: recorde pertence à equipe de concorde. Paroxítona, exige que o acento tônico recaia na penúltima sílaba: con-cor-de.

Cadê a elegância?
Maria Marta, a ricaça interpretada por Lílian Cabral na novela das 9h, perdeu a elegância. Não no vestir. Mas no falar. Ao se dirigir ao filho protegido, impôs que ele "encarasse o problema de frente". Ops! Baita pleonasmo. Encarar deriva de cara. Segundo o dicionário, quer dizer "olhar para a cara de alguém; olhar de frente, nos olhos". Logo, encarar o problema dá o recado. Só pode ser de frente.

Pra dar e vender

Planaltina é cidade do Distrito Federal. Este ano, a população está em festa. Comemora recorde na agricultura. A urbe tornou a capital do Brasil autossuficente em pimentão. Não só. Além de Brasília & arredores, abastece estados vizinhos. A fartura, claro, virou notícia. Ao escrevê-la, pintou a dúvida: por que autossuficente se grafa assim, com ss.

Eis a resposta: auto- pede hífen quando seguido de h (auto-higiene) e o (auto-orientação). No mais, é tudo juntinho, como Cosme e Damião. Pra manter a pronúncia, o s precisa vir em dose dupla. Sem isso, soa z (casa, mesa, pesquisa).

Maioral
Artur Ávila brilhou. O carioca de 35 anos conquistou a Medalha Fields — o mais importante prêmio do mundo destinado a matemáticos. A comenda é tão espetacular que a denominam "Nobel". Olho vivo. Nobel se pronuncia como papel e Mabel. A sílaba tônica é a última sim, senhores.

Leitor pergunta

Tenho duas perguntas. Ambas, apesar de comentadas pela coluna, me deixaram dúvidas. A primeira: a criança anda no banco de trás ou detrás? A outra: há pleonasmo em multidão de pessoas?

Efas, Bh

Detrás joga no time de donde e duma. Trata-se da combinação da preposição de com outra classe gramatical: donde (de + onde), duma (de + uma), detrás (de + trás). Ambas as formas merecem nota 10: De onde ele veio? (Donde ele veio?) Saiu de uma discussão acalorada. (Saiu duma discussão acalorada.) A criança se senta no banco de trás. (A criança se senta no banco detrás.)

***

Multidão de pessoas pertence ao time de elo de ligação, sorriso nos lábios ou subida pra cima. Todo elo é de ligação, todo sorriso aparece nos lábios, toda subida leva pra cima. Ao ouvir a notícia "uma multidão aguardava o jogador", ninguém pensa em ajuntamento de bois, formigas ou lagartos. Mas de pessoas. Daí por que o dicionário define assim o vocábulo multidão: "Grande quantidade ou ajuntamento de pessoas ou coisas".

PESQUISA DE CONCURSOS