Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

A indiferença de São Pedro

21/01/2015 11:31

O ruim pode piorar. E como! O calorão serve de exemplo. Além da temperatura que assa até os miolos de gregos, troianos e baianos, a energia se foi. Adeus, ar condicionado! Adeus, ventilador! Adeus, bebidas geladinhas! Foi na segunda-feira. Dez estados e o Distrito Federal ficaram às escuras. Valha-nos, Deus! O apagão pediu passagem.

Cadê chuva? Cadê ar frequinho? São Pedro não está nem aí. Enquanto aguardamos a resposta do guarda do céu, vale uma visitinha à memória. De onde vem o termo apagão? Vem do movimento sem fim da linguinha nossa de todos os dias. No começo era a inglesa blecaute. Aí bateu a escuridão em Buenos Aires. Os jornais falaram do apagón da charmosa vizinha. Nós passamos a usar a palavra. Apagão é apagamento desssssssste tamanho.

Olha a diferença, gente
Ar condicionado? Ar-condicionado? Depende. O hífen faz a diferença. Ar-condicionado é o aparelho feioso que fica na parede à espera da energia para funcionar. Ar condicionado joga em outro rime. Trata-se do ar que refresca o ambiente: O ar-condicionado precisa de limpeza constante. Por favor, ligue o ar-condicionado. Sem ar condicionado, os miolos assam. Não consigo trabalhar.

Às escuras
Ops! Com o apagão, ficamos às escuras. Certo? Certo. A falta de luz está diante dos olhos. Sobre o tema, só há uma dúvida. Por que às escuras exige acento grave? A resposta é pra lá de conhecida. O grampinho indica a fusão de dois aa. No caso, trata-se de locução adverbial formada de palavra feminina.

Sem precipitação, moçada. Entenda, primeiro, o que significa locução. Sempre que se fala na trissílaba, entende-se que se trata de mais de uma palavra. Hoje, ontem, amanhã são advérbios de tempo. Formam-nos apenas um vocábulo. Às duas horas, às segundas-feiras também indicam tempo. Mas são formadas por mais de uma palavra. São locuções adverbiais de tempo.

Entendido? Então vamos ao passo seguinte. As locuções adverbiais formadas de palavras femininas exigem crase. Por quê? Porque ali estão dois azinhos — a preposição + o artigo . É o caso de às claras, às escuras, às apalpadelas, às duas horas, às quartas-feiras.

Na dúvida, recorra ao tira-teima. Substitua a palavra feminina por uma masculina. Não precisa ser sinônima, mas tem de ter o mesmo número (singular ou plural). Se no troca-troca der ao (aos), sinal de crase. Caso contrário, deixe o acento grave quieto: Estuda às segundas-feiras. (Estuda aos sábados.) Agiu às escuras. (Agiu aos trancos e barrancos.) O avião partiu à 1h. (O avião partiu ao meio-dia.)

É isso. Como disse Ferreira Gullar, a crase não foi feita pra humilhar ninguém. Nós completamos: foi feita pra indicar o casamento de dois aa.É a aliança no anular esquerdo.

Grandes e pequenas
Norte, sul, leste, oeste. Ora o quarteto se escreve com inicial maiúscula. Ora, minúscula. Quando? A resposta é fácil como andar pra frente. Os pontos cardeais têm pedigree. Estendem tapete vermelho para as grandonas. A indicação de direção pertence aos vira-latas. Só as pequeninas têm vez: Norte, Sul, Leste e Oeste são os quatro pontos cardeais. Percorri o Brasil de norte a sul, de leste a oeste. Surpresas não faltaram.

Leitor pergunta

Tenho percebido pessoas escrevendo "encontrasse" para dizer sobre a situação ou localização de algo ou alguém em frases do tipo: O sistema encontrasse operante. O professor encontrasse de férias.

Pensei, por um momento, estar desatualizado. Pesquisei, mas não encontrei nenhuma resposta que me tranquilizasse. Você pode, por gentileza, ajudar-me na questão?
Paulo Passos, lugar incerto

Quem cai na esparrela do troca-troca, Paulo, assina atestado de que não tem familiaridade com a língua escrita. Daí por que escreve do jeito que escuta. Pra acertar sempre, há um truque infalível. Trata-se da mudança de lugar.

O pronome aceita dar uma voltinha na frase. Vai, numa boa, pra frente do verbo. A desinência do pretérito do subjuntivo joga no time dos inflexíveis. Recusa mudanças. Compare: O sistema encontra-se operante. O sistema se encontra operante. O professor encontra-se de férias. O professor se encontra de férias. Não encontrei nenhuma resposta que me tranquilizasse. (Não encontrei resposta que se me tranquiliza.) Sem sentido, não? Xô!

PESQUISA DE CONCURSOS