Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Estavam à toa na vida

26/01/2015 14:38

Cadê pagamento? Ninguém sabe, ninguém viu. Cadê décimo terceiro salário? Nem Deus sabe. Cadê remuneração pelas horas extras? Sabe-se lá. Cadê reposição das perdas que a inflação impôs? Sem resposta. Resultado: garis, médicos, professores, motoristas, aeroviários & cia. que ganha o pão com o suor do rosto cruzaram os braços. Trouxeram ao cartaz, com força total, a dissílaba greve.

A palavra nasceu na França. Em tempos idos e vividos, grève significava cascalho ou praia arenosa. Dava nome também a praça pra lá de popular em Paris. A Place de Grève ficava à beira do Rio Sena e, claro, não conhecia pavimento. Ali funcionava a Bolsa do Trabalho. Desempregados se reuniam lá pra procurar o que fazer ou ficar por conta do nada. Ao se referirem a essas reuniões, diziam faire grève (fazer greve). Daí a estender a acepção para a suspensão coletiva do trabalho foi um pulo.

Sem trocas
Trabalhadores não paralisam as atividades por nada. Eles reivindicam direitos ou vantagens. Muitos acertam na meta, mas tropeçam na língua. Ao falar em reivindicação, brindam a palavra com uma letra a mais. Dizem "reinvindicação". Nada feito. Pra evitar acidentes de percurso, melhor treinar — pronunciar devagarinho as sílabas em voz alta: rei-vin-di-car, rei-vin-di-ca-ção.

Por falar em letra
Atenção, moçada antenada. Paralisia, paralisação, paralisar se escrevem assim mesmo — com s.

Sofisticação exigente
"Embora sendo justas, as reivindicações dos trabalhadores não podem ser atendidas", diz o secretário ao falar sobre a greve de servidores. Convenceu? Não. O homem tropeçou em estrutura pra lá de sofisticada. Trata-se do emprego da conjunção embora. A trissílaba bate pé e não abre. Inimiga do gerúndio, recusa a companhia de sendo, amando, partindo etc. e tal.

A mocinha exige o subjuntivo: Embora sejam justas, as reivindicações não podem ser atendidas. As reivindicações não podem ser atendidas embora sejam justas. Embora fossem justas, as reivindicações não puderam ser atendidas. As reivindicações não puderam ser atendidas embora fossem justas.

Olho vivo

Observe o emprego da vírgula:

Embora estude oito horas por dia, Maria fracassa nas provas.

Maria fracassa na prova embora estude oito horas por dia.


A oração introduzida por embora joga no time das adverbiais. O lugar dela é depois da oração principal. Quando vem na frente, indica-se o deslocamento por vírgula: Embora tenha visto o filme duas vezes, não se lembra dos pormenores. Não se lembra dos pormenores embora tenha visto o filme duas vezes.

Tango argentino

Alberto Nisman apareceu morto no apartamento dele em Buenos Aires. Ao lado, uma arma. As autoridades não perderam tempo. Rapidinho disseram que ele havia tirado a própria vida. Ninguém acreditou. Os argentinos juram que não foi suicídio. Foi homicídio. Enquanto não chegam a acordo, vale lembrar. Suicidar-se é sempre, sempre mesmo, pronominal (eu me suicido, ele se suicida, nós nos suicidamos, eles se suicidam): Nisman se suicidou? Acredito que ele não se tenha suicidado. E você?

Leitor pergunta
Soou-me estranha a seguinte frase em manchete do Estado de Minas do dia 14: "A morte espreita pedestres e motos". Entendo que a falta de espaço tirou a possibilidade de escrever pedestres e motociclistas. E daí?

Marcos Vieira, BH

A manchete misturou lé com cré — pessoas e coisas. Desrespeitou o paralelismo. O ideal é juntar lé com lé e cré com cré: A morte espreita carros e motos. A morte espreita pedestres e motociclistas. A morte espreita motoristas e motociclistas.

***

Qual é o adjetivo derivado de fêmur?

Luana Vasconcelos, Porto Alegre

O substantivo, Luana, é fêmur. O adjetivo, derivado da forma latina femoris (coxa), é femoral. Assim mesmo, com o: músculo femoral, artéria femoral.

PESQUISA DE CONCURSOS