Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Desgraça pouca é bobagem

09/02/2015 11:22

"Quando a crise é grave", escreveu João José Forni em post no Twitter, "a Petrobras consegue tropeçar até no português". Referia-se a esta nota divulgada pela petroleira: "A Petrobras informa que seu Conselho de Administração se reunirá na próxima sexta-feira, dia 06.02.2015, para eleger nova Diretoria face à renúncia da Presidente e de cinco Diretores".

Identificou a trombada? Está na cara. Face a não pertence à língua nossa de todos os dias. A locução portuguesa é em face de: Em face do exposto, solicito a revisão dos cálculos. Os assessores se demitiram em face do comportamento dos colegas. A Petrobras informa que seu Conselho de Administração se reunirá para eleger nova Diretoria em face da renúncia da presidente e de cinco diretores.

Poupar é bom
O negócio mais lucrativo do mundo? Nelson Rockfeller responde: "É o petróleo bem administrado". O segundo? "O petróleo mal-administrado." Não é por acaso que a Petrobras sempre nadou em dinheiro. Não é por acaso, também, que desperdiça no atacado. A nota serve de prova. Ao indicar data, o zero à esquerda não tem função. Mas ocupa espaço e rouba tempo. Sobra. Melhor apertar o cinto: … Conselho de Administração se reunirá na próxima sexta-feira, dia 6.2.15.

Redundância

Vamos combinar? A nota foi postada no site quarta-feira 4 de fevereiro. Ao anunciar a reunião para a próxima sexta-feira, o adjetivo próxima não abre espaço para dúvida. Só pode ser a do dia 6. Conclusão: o repeteco pode servir de reforço. Mas sobra: A Petrobras informa que seu Conselho de Administração se reunirá na próxima sexta-feira para eleger nova Diretoria.

Falsa reverência

Presidente e diretores escritos com letra inicial maiúscula? Pra quê? Sem pedigree, cargos se grafam com a inicial mixuruca: presidente, diretor, professor, copeira, balconista.

O mercado comeu

A palavra Petrobras deveria ter acento. Oxítona terminada em a (seguida de s), pede grampinho como sofá (sofás), está (estás), cajá (cajás). Mas, quando se internacionalizou, a empresa tirou o acento para ficar mais próxima do inglês.

Olho vivo
Prazeroso e prazerosamente se escrevem assim. Muitos brindam a palavra com i (prazeiroso, prazeirosamente). Bobeiam. Perdem pontos, promoção e prestígio. Ninguém merece. Nem você.

Sou fraca, sou fraca
A preposição para tem forma preguiçosa. É pra. Monossílaba átona, a reduzida não tem acento: Vou-me embora pra Pasárgada.

Leitor pergunta

Qual a origem do símbolo @?

Maria Cláudia, Olinda

Muitos pensam que a @ nasceu há pouco. Enganam-se. Ela já circulava no Império Romano. Representava a palavra ad, que indica lugar. No Brasil, arroba virou medida de peso — o equivalente a 15 quilos. Em 1972, o americano Ray Tomlinson lhe deu senhora visibilidade — usou-a em endereços de e-mail.

***

Mais mal ou pior? Mais bem ou melhor? O assunto já foi tratado na coluna. O professor também explicou o tema na aula. Mas, mesmo assim, continuo com dúvida. Pode dar um repeteco?

Celi Cris, BH

A dúvida procede, Celi. O assunto nem sempre é bem tratado nas salas de aula. Resultado: o aluno passa de ano, mas não aprende. Carrega a dificuldade viva afora. Melhor acabar com ela. Assim, abrem-se espaços para novas dúvidas e novas descobertas. Vamos lá?

Abra alas para mais bem e mais mal em duas oportunidades:

1. Na comparação de características: Alimentos gordurosos fazem mais mal à saúde do que bem. Em certos casos, correr faz mais bem do que andar devagar. Terroristas fazem mais mal à causa do que bem.

2. Antes de particípio: Joana foi mais mal classificada no concurso do que Carlos. Não há discurso mais mal redigido do que o apresentado ontem. Este é o comentário mais bem aceito por todos. As francesas são as mulheres mais bem vestidas da Europa.

PESQUISA DE CONCURSOS