Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Cadê ônibus?

10/06/2015 12:27

Trabalhadores e estudantes vão às paradas de ônibus. Mas cadê? Nenhum passa. Motoristas de Brasília, Belo Horizonte & cia. decretaram greve. Mas, como a esperança é a última que morre, a fila cresce e o tempo passa. Desanimados, os passageiros voltam atrás.

A imprensa, claro, faz o que deve fazer. Divulga o fato. Ouve grevistas, usuários e autoridades. Numa das entrevistas, o secretário de Transportes informou: "A Justiça do Trabalho media as negociações". Os usuários experimentaram um desânimo sem fim. A razão: a pisada no verbo mediar.

Mediar se conjuga como odiar: odeio (medeio), odeia (medeia), odiamos (mediamos), odeiam (medeiam); odiei (mediei), odiou (mediou), odiamos (mediamos), odiaram (mediaram); que eu odeie (medeie), ele odeie (medeie), odiemos (mediemos), odeiem (medeiem). Etc. e tal.

Mesmo time
Mediar pertence a bando pra lá de ardiloso. Trata-se da gangue do MARIO. O nome se formou com a primeira letra de cada componente — M de mediar, A de ansiar, R de remediar, I de incendiar, O de odiar. O quinteto se conjuga como odiar — sem tirar nem pôr: odeio, medeio, anseio, remedeio, incendeio.

Cá e lá

Greve é contagiosa? Talvez. Na vizinha Buenos Aires, a paralisação tem mania de grandeza. É geral. Os trabalhadores de todas as categorias cruzaram os braços. E nós com isso? Nós temos muito a ver com a história. Voos foram cancelados. Quem ia à capital do tango ou de lá vinha teve de refazer os planos.

Na vida nada se perde. Tudo se aproveita. O movimento paredista trouxe uma palavra ao cartaz. É voo. Com ela, a reforma ortográfica. O hiato oo tinha acento. Mas deixou de ter. Agora a duplinha se apresenta livre e solta, sem lenço e sem chapeuzinho: voo, perdoo, abençoo, coroo.

Ora veja
Pesquisa comprovou o que gregos, romanos, baianos e goianos sabiam. O celular em sala de aula distrai a moçada. Por isso, muitas escolas proibiram a entrada do aparelhinho em sala de aula. A meninada esperneou. Em vão. Cartazes se destacavam em corredores, cantinas e áreas externas. O recado: "É proibido aparelhos eletrônicos".

Ao ler a mensagem, pais e estudantes se esqueceram da polêmica. Fixaram-se na concordância. A questão: o verbo deveria estar no plural? A resposta: não. Sem determinação, o substantivo fica abstrato, com sentido vago. Compare: É proibido aparelhos eletrônicos. São proibidos os aparelhos eletrônicos. É proibido entrada de estranhos. É proibida a entrada de estranhos.

Outros casos
Outros predicativos jogam no time de proibido. Valem os exemplos de é bom, é necessário, é proibido: Cerveja não é bom para a saúde. A cerveja não é boa para a saúde. Aquela cerveja é boa para a saúde. É necessário dedicação ao trabalho. É necessária a dedicação ao trabalho. São necessários todos os esforços para atingir o objetivo. É preciso prudência nos negócios. É precisa a total prudência nos negócios.

Literatura é direito
"Ter contato com Monteiro Lobato é direito de toda criança brasileira. O que não significa dizer que toda criança de nosso país tem obrigação de ler a sua obra. Leitura de literatura não é dever. É direito. Todos devem ter garantido o acesso a ela por meio de oportunidade de conhecer os livros, de tê-los em mão, de ter tempo para eles e orientação no contato. Mas uns vão ser muito leitores, outros não. Questão de vocação. Como jogar futebol. Nem todo mundo gosta. Mas quem quiser deve poder." (Ana Maria Machado)

Leitor pergunta

Li este título no jornal: "Dilma passeia de bicicleta próximo a lava jato do Planalto". O nome não deveria ser lava a jato? Afinal, trata-se de lavagem feita com mangueira que expele água em forma de jato. Lava jato só se justifica no aeroporto, onde jatos pousam e decolam.
Evaldo Costa, Brasília

A língua é como nós, Evaldo. Adora recorrer ao menor esforço. Lava a jato é mais difícil de dizer que lava jato. Concorda? Mas existe um senão. A turma que pega leve se esqueceu de pormenor pra lá de importante. O substantivo composto pede hífen como beija-flor e guarda-chuva: lava-jato.

PESQUISA DE CONCURSOS