Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Atletas de dois times

17/06/2015 12:11

Dúvidas pintam a torto e a direito. O nó nos miolos se explica. Alguns decorrem da ignorância do assunto. Outros, da concorrência de formas. Uma e outra parecem corretas. Com razão. A coluna colecionou uma série de atletas que brilham em duas equipes. Será que coincidem com as suas incertezas? Tomara.

*

Em pé
e de pé jogam no time da canseira: Viajou em pé. Viajou de pé. Estou em pé. Estou de pé.

*

O queijo gostoso, companheiro inseparável da pizza tem dois nomes. Um: mozarela. O outro: muçarela — com ç sim, senhores.

*

Risco de vida
? Risco de morte? A Academia Brasileira de Letras considera ambas corretas: uma pela lógica, a outra pela tradição.

*

Catorze
e quatorze são irmãozinhos gêmeos. Escolha. A alternativa é uma só – acertar ou acertar.

*

Fim de semana
ou final de semana sugerem pausa na rotina. Fico com a curtinha fim de semana. Na língua moderna, menor é melhor.

*

A menininha nada de braçadas. Ela é o bebê. É, também, a bebê. Elas são os bebês. Ou as bebês.

*

Luís
e Luiz figuram em certidões de nascimento. Mas Luís tem acento. Luiz não.

*

Esporte
e desporto convivem em harmonia: Rafa e João são esportistas. Rafa e João são desportistas.

*

O Aurélio só registra berinjela. O Houaiss, beringela e berinjela. Oba! Adeus, dilema!

*

Quem tem mania de grandeza é megalômano. Ou megalomaníaco. O dicionário abona as duas palavras. A segunda é mais usada. Melhor.

*

Bênção
ou benção? Tanto faz. Mas o plural muda. De bênção é bênçãos. De benção, benções.

*

Atender o
telefone? Atender ao telefone? As duas regências cumprem a função de dizer alô: Atendi o telefone. Atendi ao telefone.

*

Pisar a grama
? Pisar na grama? Qualquer uma. Mas há preferência pela primeira. Olho vivo! É preferência. Não obrigação.

*

O dicionário registra Olimpíada e Olimpíadas com o mesmo significado. Com qual delas você fica?

*

Caixa dois
ou caixa 2 – a língua dá nota 10 para as duas. Não está nem aí pra Justiça.

*

Apagão
e blecaute fazem estragos. Apagam a luz, descongelam o freezer e deixam os noveleiros a ver navios. Valha-nos, Deus!

*

Aterrissar
e aterrizar dão alegria aos que tremem só de pensar em avião. Os dois verbos significam pousar em terra.

*

Que dia é hoje
? Há duas respostas. Uma: Hoje são 24 de maio. A outra: Hoje é (dia) 24 de maio.

*

A maioria dos gramáticos prefere tratar os dias como as horas: São 14h. São 14 de outubro. Olho vivo, moçada. Preferir não é impor.

*

Ter de
estudar? Ter que estudar? Modernamente as duas formas são sinônimas: Tenho de sair às 2h. Tenho que sair às 2h.

*

Saudade
ou saudades. Ciúme ou ciúmes. Sentimento dispensa o plural. Mas, se usar o s, tudo bem. A língua não liga. O incomodado que reclame.

*

Cota
na universidade? Ou quota? Errar é impossível.

*

Alcoólatra
e alcoólico são sinônimos. Alcoólico é preferível por ser politicamente correto.

Existem as duas palavras: alcoólatra e alcoolista.

*

O personagem ou a personagem? Não faz diferença: o personagem Emília, a personagem Emília; o personagem Pedrinho, a personagem Pedrinho.

Leitor pergunta

Li em site de notícias esta pérola: "Febre do momento revela se a pessoa puxou o pai ou a mãe. Conheça". A regência fez a diferença, não?

Roberto Barreto, Ipatinga

E como, Roberto. Puxar alguém é atrair para si, mover: Puxou o filho antes da passagem do trem. Puxou-o com delicadeza. Puxar a alguém é parecer-se, ter semelhança: O filho puxou ao pai; a filha, à mãe.

PESQUISA DE CONCURSOS