Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Alô, alô, marciano

30/09/2015 16:50 | Atualização: 01/10/2015 16:53

Viva! Existe água em Marte. Não se trata de nenhum Amazonas. Nem de cachoeira ou corregozinho envergonhado. É lama salgada que escorre pela superfície do planeta no verão. A descoberta reforça tese tão antiga quanto o rascunho da Bíblia. Ali deve haver vida. Ou melhor: vidinha.

Micróbios talvez dominem o pedaço. A etimologia joga luz sobre o diminutivo. Micróbio tem duas partes. Uma: micro. A dissílaba vem do grego. Quer dizer pequeno. A outra: bio, que significa vida. Atenção, marinheiros de poucas viagens. A existência de serezinhos no lamaçal marciano é hipótese.

A certeza só virá com novas missões da Nasa. Enquanto esperamos, vale percorrer território pra lá de curioso. A língua mergulhou em mitos, sonhos, delírios para enriquecer a própria história e a história das palavras. Entre elas, planeta, desastre, considerar, marcial. Etc. Etc. Etc. Vamos a elas?

Planeta
Domingo, adultos e crianças mudaram a rotina. Todos miravam o céu. Queriam ver o eclipse da superlua. Valeu. Sem saber, pequenos e grandões repetiram hábito da Antiguidade. Em tempos idos e vividos, era costume olhar para o firmamento e observar o que se passava lá no alto. Chamava-lhes a atenção o movimento dos astros. Além do Sol e da Lua, só cinco passeavam lá nas nuvens. Eram os cinco planetas do sistema solar — Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Saturno. Daí o nome planeta. A palavra vem do grego planétes, que significa errante. Explica-se: sem luz própria, o planeta gravita em torno de uma estrela.

Desastre
Ora veja! Desastre vem do italiano disastro. A palavra tem duas partes. Uma: dis. A outra: astro. Em bom português: estrela ruim, infortúnio.

Família séria
Relaciona-se a astro? É sideral. Daí considerar. Na origem, a polissílaba queria dizer meditar, refletir com os astros. Também tinha a ver com ponderar, pensar de olho no que dizem os seres do firmamento.

Marte & cia.
Viu? O nome dos planetas homenageia os deuses do Olimpo. Marte, na mitologia grega, é o deus da guerra. Filho de Zeus (o deus dos deuses) e de Hera, a primeira-dama do paraíso, Marte está sempre preparado para a luta. Onde há combate, lá está ele. Aparece de surpresa, num carro puxado por quatro cavalos. No campo de batalha, não deixa por menos. Fica no meio dos soldados e luta com vontade. Ganha todas.

Em deferência ao valentão, o planeta Marte se chama Marte. Quem nasce lá é marciano. O terceiro mês do ano recebe o nome de março. Judô, caratê e aiquidô são lutas marciais. Márcia e Márcio também pertencem à família guerreira.

Vidinha
A greguinha micro- criou senhora família em português. Daí a importância de grafar o nome das palavras por ela formadas como manda o dicionário. Micro- pede hífen em duas circunstâncias. A primeira: quando seguida de h (micro-herói, micro-história). A segunda: quando seguida de o (micro-ondas, micro-organismo, micro-organização). No mais, é tudo colado: micróbio, microcomputador, microssistema, microrregião.

Leitor pergunta

Maria Fernanda — gerente financeiro-administrativa

Maria Fernanda — gerente financeira-administrativa

Maria Fernanda — gerente financeira administrativa

Qual a forma correta?


Michel Angelo, BH

Os adjetivos compostos, Michel, são econômicos. Odeiam desperdícios. Se um termo é suficiente pra indicar o gênero e o número, só ele se flexiona. Os demais ficam neutros, no bem-bom: despesa médico-hospitalar, despesas médico-hospitalares, curso técnico-profissional, cursos técnico-profissionais, homem latino-americano, homens latino-americanos, mulher latino-americana, mulheres latino-americanas, o gerente financeiro-administrativo, a gerente financeiro-administrativa, os gerentes financeiro-administrativos, as gerentes financeiro-administrativas.


PESQUISA DE CONCURSOS