Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Deixar para amanhã

07/12/2015 11:58

Dad Squarisi

Adiar tem sinônimos. Entre eles, delongar, dilatar, postergar, retardar e procrastinar. E tem antônimos. É o caso de adiantar, antecipar, apressar, precipitar. Tem, também, inimigos. O mais perigoso é a o advérbio depois. Juntos, eles formam senhor pleonasmo. Dizer adiar pra depois? Nem pensar. Ganha uma caixa de bombons quem adiar para antes.

Ele e ela
Quem mais conjugou o verbo adiar? Foi ele — Eduardo Cunha. Mas o presidente da Câmara jogou a toalha. Em entrevista, disse que ouviria a voz das ruas. Se o povo quer se livrar de Dilma, ele dá o primeiro passo. Acata o pedido de impeachment da presidente. E daí? É esperar pra ver.

Dilma esperou duas horas. Então, apareceu. Calça preta e blazer branco, falou aos brasileiros. Acusou Cunha e se defendeu. No fim, soltou esta despedida: “Obrigado a todos e boa noite”. Bobeou. Ela diz obrigada. Ele, obrigado. Elas, obrigadas. Eles, obrigados.

Sem golpe
“O Congresso deve cumprir seu papel com justiça e rapidez”, disse Paulo Skaf. Sem querer, o presidente da Fiesp atirou no que viu e acertou no que não viu. Pintaram duas dúvidas na cabeça de repórteres. Uma delas: justiça com letra maiúscula ou minúscula? A outra: rapidez se grafa com s ou z?

Com a inicial grandona, a trissílaba quer dizer Poder Judiciário. Nos demais casos, só a pequenina tem vez: A Justiça ordenou o imediato retorno ao trabalho. Queremos justiça. Faz justiça com as próprias mãos. Cruz-credo!

Rapidez se escreve com z. Por quê? Porque as palavras têm pai e mãe. Rapidez é filho de adjetivo (rápido). Substantivos abstratos derivados de adjetivo se grafam com a lanterninha do alfabeto: mudo (mudez), surdo (surdez), límpido (limpidez), sensato (sensatez), honra (honradez).

O poder da letra
Olho vivo, moçada. Uma letra faz a diferença. Valem três exemplos que ocupam as manchetes. Um deles: absolver e absorver. O outro: caçar e cassar. Mais um: seção e sessão. Como diz o esquartejador, vamos por partes.

Absolver x absorver

Com a palavra, Suas Excelências deputados e senadores. Eles têm em mão o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Podem absolvê-la ou condená-la. Em outras palavras: podem perdoá-la ou lhe tirar a faixa presidencial.

Absorver joga em outro time. Com r, o verbo quer dizer sorver, consumir, esgotar, exaurir: A defesa absorveu o resto de energia que ainda sobrava. Ela absorveu o perfume. A terra seca absorve a água com rapidez.

Caçar x cassar
Caçar ou cassar? Depende. As duas palavras estão firmes e fortes no dicionário. Você quer dizer perseguir? Dê passagem a caçar. Quer dizer tornar nulo ou sem efeito? É a vez de cassar: Os ingleses caçam raposas. A polícia caça os criminosos. O Congresso pode cassar o mandato da presidente. Cassará?

Sessão x seção
O presidente convocou sessão extraordinária. Deputados não gostaram. Mas compareceram. Viu? Sessão, com ss, é reunião.

Antes de chegar ao plenário, o deputado passou pela seção de protocolo. Antes, tinha ido à farmácia para comprar creme de barbear na seção de cosméticos. Percebeu a diferença? Seção é parte de um todo.

Superdica: sessão reúne. Tem seis letras. Seção divide. Tem cinco letras.

Leitor pergunta

A atual indústria cinematográfica é marcada pelos filmes de ficção científica. Nesse contexto, uma dúvida incomodou. Como se referir a um anti-herói cuja característica principal é uma máscara de monge? Deve-se escrever o máscara-monge tal como o homem-aranha? O apelido é nome próprio?

Izadora Figueiredo, lugar incerto

Se o nome dele é Máscara-Monge, trata-se de substantivo próprio. Ele é homem? Então ganha o artigo o — o Máscara-Monge. Embora máscara seja feminina, ocorre a concordância ideológica. Lembra-se dos Mamonas Assassinas?

PESQUISA DE CONCURSOS