Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Sexo oposto

11/07/2017 15:32

Dad Squarisi

O travesti? A travesti? A questão pintou na redação do jornal. Jovem foi vítima de crime violento em Brasília. Era travesti. No caso, mulher que se vestia e se comportava como se fosse do sexo oposto. Os repórteres em dúvida só tinham uma saída — recorrer ao dicionário. Lá estava. Travesti é substantivo de dois gêneros. Joga no time de estudante. O artigo diz se falamos dele ou dela: o travesti, a travesti; o estudante, a estudante.


De onde?

A palavra vem do francês. Lá e cá, travesti quer dizer disfarçado. É o indivíduo que, geralmente em espetáculos teatrais, veste trajes do sexo oposto. Ele usa roupas dela. Ela usa roupas dele.

Mais uma

A mesma notícia deu mais um nó nos miolos da moçada. Dessa vez foi o vocábulo dó. Feminino ou masculino? As duas letrinhas são sempre — sempre mesmo — masculinas: Os presentes sentiram muito dó da travesti. O dó é a primeira nota musical.

Por falar em gênero...

Telefonema é palavra terminada em a. Em português, a maior parte dos vocábulos que acabam com a primeirona do alfabeto pertence ao time dos femininos. É o caso de casa, mesa, madeira. Mas há exceções. Valem os exemplos de o telefonema, o sofisma e o estratagema.


Monstro

Monstro tem feminino? Não. A palavra usa terno e gravata: Fernanda Montenegro é monstro nos palcos. Bibi Ferreira não fica atrás. É outro monstro.

Ídolo

Ídolo pertence à equipe de monstro. É, também, machinha da silva: Carmem Miranda é meu ídolo. Li tudo sobre ela. Conheço todas as músicas que ela cantou e com as quais conquistou o mundo.

Pão-duro

Pão-duro tem sinônimos. Avarento, sovina, murrinha, mão-fechada, unha de fome servem de exemplos. Tem, também, dois gêneros? Não. Pão-duro é pão-duro consigo mesmo. Sonega a própria flexão: Ele é pão-duro. Ela é pão-duro. Eles são pães-duros. Elas são pães-duros.

Pertinho

Moro na Grande Belo Horizonte ou no Grande Belo Horizonte? Seja qual for a urbe, subentende-se sempre a palavra cidade. Aí, não dá outra — feminino sempre: Moro na Grande (cidade de) Belo Horizonte. Trabalha na Grande São Paulo. Circulou pela Grande Brasília. Conheceu a Grande Natal. Andou pela Grande Bela Vista. Não tenho intimidade com a Grande Porto Alegre.

Exceção? Claro que sim. As cidades terminadas em o são masculinas (o Rio, o Cairo, o Porto): Nova iguaçu fica no Grande Rio.

Leitor pergunta

A coluna se chama Dicas de Português. Leio-a há 20 anos. Nesse tempo todo, uma dúvida me persegue. De onde vem a dissílaba tão descontraída? Adoro-a.
Jaime Bastos, São Paulo

Dica quer dizer isto: informação ou indicação pouco conhecida. Há controvérsias quanto à origem da palavra. Alguns estudiosos dizem que vem de indica, do verbo indicar. Outros afirmam que deriva da gíria portuguesa adicar, de origem cigana, que quer dizer ver. Seria, pois, sugestão do que ver. Você escolhe.

PESQUISA DE CONCURSOS