Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

Olho nas armadilhas, presidente

'Não existe essa coisa de livro moral ou imoral. Um livro é bem escrito ou mal escrito. Isso é tudo.' Oscar Wilde

13/03/2019 08:00

Dad Squarisi

“A língua é um sistema de possibilidades”, dizem os linguistas. Exibe opções. Os usuários escolhem a mais adequada. Falantes discordam. “A língua é um sistema ciladas”, afirmam eles. Grafias, concordâncias, regências, colocações estão cheias de pegadinhas. Exemplos não faltam. Um deles ganhou as manchetes de sexta-feira. O presidente Jair Bolsonaro festejava o Dia Internacional da Mulher. Entre irônico e divertido, caiu em duas armadilhas ao dizer esta frase:


“Temos 22 ministérios: 20 homens e duas mulheres. Somente um pequeno detalhe: cada uma dessas mulheres que estão aqui equivalem a 10 homens.”

Mais do mesmo

“Pequeno detalhe” joga no time das redundâncias, também conhecidas por pleonasmo. O mesmo de que participam o entrar pra dentro, sair pra fora, subir pra cima, descer pra baixo, elo de ligação, países do mundo. Trata-se de baita desperdício. Só se entra pra dentro, só se sai pra fora, só se sobe pra cima, só se desce pra baixo, todo elo é de ligação, todos os países são do mundo, todo detalhe é pequeno. Em época de vacas magras, a economia se impõe. Basta: entrar, sair, subir, descer, elo, todos os países e … detalhe.

Por falar em pleonasmo...

“O que é isso, Benedito?”, perguntou Gustavo Capanema, ministro da Educação de Getúlio, ao governador de Minas, Benedito Valadares, que chegava para uma audiência no Palácio do Catete usando óculos escuros. “Conjuntivite nos olhos”, respondeu. Despediram-se. Ao vê-lo, Getúlio lhe fez a mesma pergunta. E Valadares: “Presidente, o doutor lá em Minas disse que era conjuntivite nos olhos. Mas o Capanema, que quer ser mais sabido do que os médicos, acaba de me dizer que é pleonasmo”.

Desacordo

A outra armadilha pertence à equipe da concordância: “… cada uma dessas mulheres que estão aqui equivalem a 10 homens”. Viu? Cada uma é singular. O verbo, obediente, não tem saída. Vai atrás. Assim: … cada uma dessas mulheres que estão aqui equivale a 10 homens.

Mais exemplos

Cada um dos alunos disse uma frase.

Cada um dos participantes deu a sua contribuição para o êxito do evento.

Cada uma de nós declamou um poema.

Moral da história

“Rezai e vigiai”, manda o Evangelho. A língua, ardilosa, impõe nova ordem: Vigiai e orai.


Ajoelhar e rezar

Márcia vai à missa todos os dias. Todos os dias reza o padre-nosso, também chamado de pai-nosso. No domingo, pintou a dúvida: qual o plural da duplinha? É padres-nossos e pais-nossos. Amém.

Sabia?

Pai, padre e papa nasceram do latim patre. As três palavras querem dizer pai. Mas o emprego se especializou. Pai é o genitor. Padre, o sacerdote. Papa, o bispo de Roma – o Sumo Pontífice.

Sem feminino

Pão-duro tem sinônimos — mão de vaca, avarento, sovina, tacanho, murrinha etc. e tal. A duplinha tem plural (pães-duros). Mas não tem feminino: Ele é pão-duro. Ela é pão-duro. Eles são pães-duros. Elas são pães-duros.

O descuido

A reforma ortográfica cassou o acento, mas manteve o hífen dos compostos com para (para-choque, para-brisa, para-raios). Mas, por descuido, paraquedas & derivados fogem à regra das irmãzinhas. Escrevem-se sem o tracinho: paraquedas, paraquedismo, paraquedista.

Espera, noite

O plural de pôr do sol? É pores do sol, senhoras e senhores.

Bom apetite

Você quer aquela carninha medianamente assada, que dá água na boca? Peça sem medo de errar um bife… ao ponto.

Leitor pergunta

Sei que o adjetivo possível tem manhas. Pode me explicar como ele faz a concordância?
Maria Clara, Recife

A concordância do adjetivo possível em construções do tipo o mais...possível, o melhor possível, o pior possível, os melhores possíveis se faz com o artigo. Se ele estiver no singular, o verbo irá para o singular; se no plural, irá para o plural: preço o mais tentador possível; preços os mais tentadores possíveis; o melhor apartamento possível; os melhores apartamentos possíveis.

PESQUISA DE CONCURSOS