Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

Sua Excelência o bicho-preguiça

''O silêncio é a linguagem de Deus. Todo o resto é má tradução.'' Jalaluddin Rumi

18/09/2019 08:00

Dad Squarisi

Era quarta-feira. Na movimentada Rodovia Rio-Santos, ops! Dois animaizinhos paralisaram a via. Primeiro um bicho-preguiça. Depois, outro. Eles tentavam atravessar o asfalto quando receberam o apoio de motoristas. Homens e mulheres bloquearam o trânsito e aguardaram pacientemente a travessia dos bichos. O fato virou notícia. E levantou uma dúvida. Qual o plural de bicho-preguiça? A equipe do jornal A Tribuna, de Santos, foi atrás. O Dicionário Houaiss informa: é bichos-preguiça.

Sem confusão

A duplinha sem pressa interrompeu o tráfego ou o tráfico? Para responder, vale a pena dar uma espiadinha nas duas palavras. Elas se parecem e podem causar confusão:

Tráfego = trânsito, grande atividade, afã, comércio: tráfego aéreo, tráfego marinho, tráfego rodoviário.

Tráfico = comércio, não necessariamente ilícito. Daí se dizer tráfico ilegal ou tráfico ilícito. Melhor evitar confusão. Use tráfico só na acepção de comércio ilícito: tráfico de droga, tráfico de influências, tráfico de mulheres.    

Gangue ardilosa

Olho vivo, moçada. Os bichos-preguiça trouxeram às manchetes o verbo bloquear. Ele pertence à gangue do -ear. É o caso de passear, cear e frear. A turma arma ciladas no presente do indicativo e no presente do subjuntivo. É esta: em todas as pessoas, aparece o i. Só o nós e o vós dispensam a letrinha.

Veja: eu bloqueio (passeio, ceio, freio), tu bloqueias (passeias, ceias, freias), ele bloqueia (passeia, ceia, freia), nós bloqueamos (passeamos, ceamos, freamos), vós bloqueais (passeais, ceais, freais), eles bloqueiam (passeiam, ceiam, freiam); que eu bloqueie (passeie, ceie, freie), ele bloqueie (passeie, ceie, freie), nós bloqueamos (passeemos, ceemos, freemos), vós bloqueeis (passeeis, ceeis, freeis), eles bloqueiem (passeiem, ceiem freiem).

Eureca!

O s que aparece na palavra trânsito soa z. O que aparece na palavra transubstanciação soa ss. Por quê? Ambos os vocábulos são formados pelo prefixo trans-. A resposta está no que vem depois.

Trânsito, como transigir, transatlântico, transar e transístor, é seguido por letra diferente de s: trâns(ito), trans(igir), trans(atlântico), trans(ar), trans(ístor).

Transubstanciação, como transiberiana, transumir e transugar, é seguida de palavra começada por s. Viu? S de um lado e s de outro são dose dupla. Na escrita, um deles bate asas e voa. Mas na pronúncia soa como se estivesse presente: trans(substanciação), trans(siberiana), trans(sumir), trans(sugar).

Foi, mas deixou de ser

Quem diria! As preguiçosas remeteram os leitores à reforma ortográfica. Antes do acordo, os papéis do hífen e do travessão eram bem claros. O tracinho ligava vocábulos diferentes e formava outro, sem parentesco com os originais. Vale o exemplo de beija-flor. Beija é forma do verbo beijar. Flor, o presente colorido que as plantas nos dão. Ligadas pelo traço de união, a dupla dá nome ao pássaro que voa de galho em galho e seduz pela leveza e encanto.

O travessão, por seu lado, ligava vocábulos sem formar palavras novas. É o caso de Ponte Rio—Niterói. Mas as coisas mudaram. Agora, só o hífen tem vez: Ponte Rio-Niterói, Rodovia Rio-Santos, voo Nova York-Tóquio, circuito Paris-Roma-Londres, Liberdade-Igualdade-Fraternidade. Etc. Etc. Etc.

Leitor pergunta

Afim ou a fim? Sempre que vou escrever, fico confusa. Faço, então, o melhor que sei: substituo a palavra ou a frase. Acerto. Mas a dúvida continua. Pode me ajudar?
Sandra Silva, Erexim

Guarde isto, Sandra:
A fim de = para, ou com vontade de: A fim de melhorar a pronúncia, ouvia música americana. Clara não está a fim de viajar. Você está a fim? Não, não estou a fim.

Afim = afinidade, parentesco: disciplina afim, parentes afins, gostos afins.  

PESQUISA DE CONCURSOS