Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Reconhecimento de terreno: provas

22/05/2015 10:43 | Atualização: 22/05/2015 10:44

Apesar dos muitos adiamentos e suspensões de concursos, o concurseiro empenhado em sua preparação não se deve deixar desanimar. Manter-se estudando é a única maneira de obter resultados mais satisfatórios, permanecer na fila e assegurar a aprovação. Os concursos ainda são a melhor forma de selecionar funcionários públicos e, mesmo enfrentando desafios, terão uma longa vida. Por conta disso, falarei um pouco sobre tipos de prova e, no próximo artigo, sobre bancas examinadoras, oferecendo um panorama, mesmo que parcial, do que esperar nos concursos que estão por vir.

Cada banca organizadora possui seu estilo, mas antes de apresentar as características das principais bancas, é necessário saber o básico sobre a realização das provas. Nesse sentido existem três tipos: objetivas de múltipla escolha; dissertativas; e orais. Falarei, a seguir, sobre cada uma delas.

• Múltipla escolha

O que é? Esse tipo de prova é muito utilizado nas primeiras fases dos concursos, o provão; seleciona os candidatos que têm nível de conhecimento semelhante, tornando a disputa, na segunda fase, mais equilibrada. Na maioria dos casos, aborda os aspectos mais relevantes dos assuntos, sem se aprofundar muito.

Como fazer? Primeiramente, dê uma “olhada geral” na prova, passe pelas perguntas sem se preocupar com as respostas. A seguir, comece a resolver as questões. Recomendo separar a prova por matéria e fazer primeiro as que você domina, aquelas que você estudou mais. Este deve ser seu ponto de partida para a realização da prova.

Reserve um tempo razoável no final da sua prova para a marcação do cartão de respostas; isso evitará que você vá e venha e perca o ritmo. Para não se perder, utilize a folha de prova como régua.

• Dissertativas

O que é? Normalmente, são as provas específicas dos concursos. É a hora de o candidato mostrar seus conhecimentos pela redação. O texto, tendo ele um ou cinco parágrafos, deve ter inicio, desenvolvimento e conclusão, e sustentar o seu argumento.

Como fazer? Para não se perder, anote os tópicos referentes a cada uma de suas respostas. Organize-os logicamente. Faça um roteiro da resposta. Controle bem o espaço que foi destinado para aquela questão. Reduza o tamanho das letras e utilize siglas, se necessário; o que importa é respeitar o direcionamento.

• Orais
O que é? Primeiro, anote-se que acontece apenas em parte dos concursos. Ela pode ser do tipo entrevista ou prova de tribuna e é eliminatória na maioria dos concursos jurídicos. São provas que, mais do que avaliar o conteúdo, medem como você o apresenta. Essencialmente, é uma avaliação de sua postura e de sua segurança ao falar.

Como fazer? Preste muita atenção às perguntas; é essencial que você responda ao que foi proposto pela banca. Responda de modo simples e claro; a projeção de voz é importante. Não tente enrolar o examinador. Caso você não saiba especificamente um assunto, fale sobre os conceitos básicos que norteiam seus princípios.

A prova não é corrida de 100m, fale com calma e pausadamente. Utilize bem o seu tempo: se sentir que ainda tem condições, dê exemplos e faça conexões, mas cuidado para não fugir do tema. Uma forma de ganhar tempo é pedir, educadamente, para a banca repetir a pergunta, mas esta é uma estratégia que não deve ser repetida com frequência.

• TAF

O que é? O TAF, ou teste de aptidão física, afere o preparo físico do candidato. Ou seja, mede se o concurseiro está apto a desenvolver uma série de atividades de esforço exigidas no exercício do cargo pretendido.

Como fazer? Se preparar para o TAF exige um planejamento de longo prazo, uma boa organização do tempo, disposição e certeza do objetivo. Na maioria dos casos, o concurseiro que não investe na preparação para o TAF – deixando a preparação para as vésperas da prova – não alcança o condicionamento necessário. Portanto, ao escolher o(s) concurso(s) que você irá prestar é necessário verificar a existência dessa modalidade de prova e já preparar um plano de ação que deve envolver médicos, preparadores físicos e muita disposição.

Você já conhece um pouco mais sobre tipos de diversas provas, agora é colocar a mão na massa! Reveja o conteúdo do edital atentamente e refaça provas recentes como se estivesse prestando o concurso, analisando o gabarito e medindo sua estatística de erros e acertos.

William Douglas

PESQUISA DE CONCURSOS