Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Alongamentos e concursos

02/12/2016 12:44 | Atualização: 02/12/2016 12:44

William Douglas

Seja em meu site ou em minhas palestras sempre comento sobre a importância de realizar atividade física. Um bom exercício físico sempre começa por um bom alongamento que protege articulações e músculos de possíveis acidentes. Durante a maratona de estudos, alongar-se também é importante, afinal, ficar muito tempo sentado traz suas consequências.

Além dos benefícios práticos e observáveis dos alongamentos, podemos tirar outras lições dessa saudável prática, que se aplicam aos concursos. Vamos a elas.

Para obter um melhor resultado, não raro, precisamos mudar o tipo de alongamento que estamos fazendo, a forma como o desempenhamos ou o local. O mesmo funciona para os concursos. Às vezes é necessário mudar a forma como estudamos, o local e até mesmo o concurso que pretendemos prestar.

Como nos alongamentos, a supervisão de um professor pode ajudar muito no resultado final. Se você tem acesso a professores – no curso, na faculdade, na escola – aproveite ao máximo seus conhecimentos e conselhos.

Estudar para concursos exige uma boa dose de flexibilidade e, não raro, chegar a essa flexibilidade dói e dá trabalho, como nos alongamentos. Quando você não tem o hábito, o próprio alongamento pode ser doloroso e desajeitado. Você pode se desequilibrar com facilidade e errar a postura. Na preparação flexibilidade é o grande pulo do gato. Flexibilidade para saber quando abrir mão de sair com os amigos ou deixar de assistir aquele programa que adoramos. E isso, como você pode imaginar, dói e dá trabalho, mas é superado com tempo e prática. A mudança ocorre de dentro para fora.

As pessoas, em geral, ficam torcendo para que o ambiente mude e se torne favorável a seus planos, mas, na maioria das vezes, o caos externo é um sintoma da falta de harmonia interna.

O que define nossa capacidade de andar sobre um terreno instável não é a natureza do terreno, mas a natureza do caminhante. Uma pessoa “torta”, mesmo com o chão estável, vai mancar. Uma pessoa equilibrada, porém, caminha bem no terreno fofo ou irregular. E é fato: a vida é repleta de terrenos irregulares, instáveis, pantanosos, com buracos, brita...

Como diria o general Sun Tzu (A arte da guerra para provas e concursos), tudo é uma questão de organização. Seja nos estudos ou nos alongamentos, como encontrar nosso eixo? O primeiro passo é estar atento a ele, parar e refletir, olhar para os lados e, de forma honesta, se comparar com o resto da humanidade. O segundo passo é não deixar de lutar pelos seus sonhos.

Por fim, ressalto que o concurso é um projeto para médio e longo prazos. Seu eixo principal precisa ser estabelecido em si mesmo, mas nada impede que seu Deus ou sua família – ou alguém que você admire – participe desse esquema, da montagem dessa estrutura emocional tão importante para o nosso equilíbrio.
Se houver caos, busque, primeiramente, as soluções dentro de si mesmo e não deixe de se alongar!

PESQUISA DE CONCURSOS