Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Fiocruz abre seis novos editais com 52 vagas para pesquisador

30/01/2014 16:48

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao Ministério da Saúde, divulgou, nesta quinta-feira (30/1), seis novos editais que juntos ofertam 52 oportunidades para o cargo de pesquisador. Ontem (29/1), a fundação lançou outros quatro documentos de abertura de 201 vagas para técnico, tecnologista, especialista e analista. Conforme adiantado pelo CorreioWeb, a Fundação Dom Cintra é a banca organizadora. Nos novos editais são ofertadas, para o cargo de pesquisador, oito vagas para o Instituto Fernandes Figueiras (IFF), 17 para o Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz (CPQGM), 12 para o Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (CPQAM), quatro para o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT), seis para a Fiocruz Mato Grosso do Sul e cinco para a Fiocruz Ceará. O salário básico do cargo para todas as unidades é de R$ 4.685,18, além de benefícios. A jornada de trabalho é de 40h semanais. Para participar da seleção é necessário possuir graduação em ciências da saúde, medicina, comunicação social, ciências sociais, ciências biológicas, entre outras. Em alguns casos é exigido, ainda, mestrado nas áreas de atuação. Interessados poderão se inscrever de 5 a 24 de fevereiro, pelo site da banca organizadora. A taxa de participação é de R$ 220. O processo seletivo será feito por meio de prova discursiva; análise de título e currículo; e apresentação do projeto de atuação profissional e defesa de memorial. A primeira fase está prevista para 30 de março. 201 vagas De acordo com o editais de abertura, as remunerações básicas variam de R$ 4.143,48 a R$ R$ 2.128,37. Oito vagas são para analistas de gestão em saúde pública. Podem concorrer graduados em qualquer curso superior, além de formados em contabilidade e engenharia civil. Outras 25 vagas são para especialista em ciência, tecnologia, produção e inovação em saúde pública. São admitidas apenas inscrições de candidatos com doutorado nas áreas de ciências da saúde, ciências biológicas, biotecnologia, medicina, farmácia, história, química, física, engenharia, comunicação, entre outras. São 75 vagas para técnicos, com nível médio e curso técnico em análises clínicas, patologia clínica, biotecnologia, biblioteca, química, edificações, agropecuária, zootécnica (agrícola ou veterinária), eletrônica, eletrotécnica, enfermagem, equipamentos biomédicos, logística, mecânica, microbiologia, secretaria escolar, farmácia, biologia molecular e celular, e vigilância da saúde. A maioria das chances, porém, vai para tecnologistas - 93 delas. Podem concorrer graduados em medicina, psiquiatria, biotecnologia, ciências biológicas ou agrárias, comunicação, engenharia, letras, geografia, entre outras. Haverá provas objetivas no dia 30 de março. Alguns candidatos ainda farão prova dissertativa, prática e avaliação de títulos - especialistas não fazem exames objetivas, mas deverão apresentar projeto de atuação profissional e defesa de memorial. As etapas do concurso serão feitas em Brasília/DF, Belo Horizonte/MG, Salvador/BA, Recife/PE, Fortaleza/CE, Rio de Janeiro/RJ, Campo Grande/MS, Curitiba/PR, Manaus/AM e Porto Velho/RO - dependendo do posto escolhido. Cinco por cento das vagas é reservada a pessoas com deficiência. Quem quiser se inscrever pode se cadastrar pelo site www.domcintra.org.br, entre os dias 5 e 24 de fevereiro. A taxa custa R$ 100 a R$ 250.

PESQUISA DE CONCURSOS