Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Câmara dos Deputados abre inscrições para 113 vagas; salários até R$ 25 mil

05/02/2014 10:29

Foi dada a largada para os concurseiros interessados em trabalhar na Câmara dos Deputados. Começam nesta quarta-feira (5/2) as inscrições do concurso mais aguardado do ano. São 113 vagas de nível médio e superior, com dois dos salários mais altos do funcionalismo público: R$ 12.286,61 e R$ 25.105,39, para técnico legislativo (agente de polícia legislativa) e analistas (consultor de orçamento e fiscalização financeira e consultor legislativo), respectivamente. Quem quiser garantir sua participação no certame pode fazê-lo pelo site www.cespe.unb.br/concursos, do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), até o dia 24 de fevereiro. A taxa varia de R$ 110 a R$ 150. De acordo com o documento de abertura da seleção, 53 vagas são para o cargo de analista legislativo, destinado a qualquer curso de nível superior. Além de 60 chances para e técnico legislativo, para quem tem nível médio. Veja aqui o edital de abertura. Provas Haverá provas objetivas, discursivas, avaliação de títulos (apenas para nível superior) e prova de aptidão física (somente para candidatos ao cargo de agente de polícia). Todas as etapas serão aplicadas em Brasília/DF. As provas objetivas para analista serão aplicadas no dia 13 de abril. Já no dia 20 de abril é a vez dos testes objetivos e discursivos para técnico legislativo (as provas discursivas de analista também serão aplicadas neste dia). As provas objetivas para analistas terão 220 itens de certo e errado sobre língua portuguesa, inglesa e espanhola; processo legislativo e conhecimentos específicos. Já para técnicos serão 140 itens sobre português, legislação, informática, raciocínio lógico e conhecimentos específicos. Veja também: Câmara publica primeira retificação e aumenta salário de analistas. Sobre as provas discursivas para analista/consultor de orçamento e fiscalização financeira serão cobradas uma dissertação, duas emendas com justificativa, e dois pareceres. Já para consultor legislativo (exceto área XX): uma dissertação, um discurso, uma minuta e um parecer de proposição. E para consultor legislativo (área XX): uma dissertação, um resumo, e dois discursos (uma favorável e outro contra). Inscritos a técnico farão apenas uma dissertação. Os testes físicos para agentes de polícia serão compostos por teste de barra (dinâmico para homens, e estático para mulheres), teste de corrida de ir e vir e corrida de 12 minutos. Dicas Segundo o professor Marcos Girão, que leciona legislação para agentes de polícia no IMP Concursos, este promete ser um dos certames mais concorridos do ano, apesar das dificuldades do conteúdo. "A seleção para analista é peculiar, via de regra os aprovados deverão ser candidatos com um conhecimento muito amplo do conteúdo e que vêm se preparando há algum tempo. Conheço professores de cursinho que vão se inscrever. Mas é claro que existem sim exceções. Sobre a seleção de técnicos é diferente, vai englobar um leque de concurseiros gigante, já que exige apenas nível médio, e o conteúdo programático é mais agradável". Assista mais dicas aqui. Sobre o conteúdo de legislação para agentes, o especialista alerta para que os estudantes priorizem os estudos sobre o Estatuto do Desarmamento e todas as matérias de doutrina de segurança - principalmente segurança patrimonial. "Para a redação é preciso rever o contexto de manifestações do ano passado, prevenção e combate a incêndios e técnicas operacionais", afirma. Girão ainda recomenda a refazer as provas da área de segurança do Banco Central, Supremo Tribunal Federal e de seleções para polícias em geral. "Começando hoje e estudando de quatro a cinco horas por dia dá para passar. Só não pode esquecer de se exercitar paralelamente aos estudos. Tem muita gente que consegue as primeiras colocações nas provas teóricas e na hora do teste físico é reprovado. Cerca de duas horas de treino diário são suficientes".

PESQUISA DE CONCURSOS