Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Inpi adia aplicação de provas de concurso recém-lançado

Outras datas importantes, como a divulgação do resultado final das provas, também foram alteradas

01/10/2014 10:24

Lorena Pacheco

Antes marcadas para 7 de dezembro, as provas objetivas e discursivas do novo concurso do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) foram adiadas para o dia 14 do mesmo mês. Segundo retificação, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (1/10), os exames terão duração de quatro horas e meia e serão aplicados no período da manhã.

No dia 1º de dezembro os locais de prova estarão disponíveis para consulta dos candidatos no site da banca organizadora, assim como os gabaritos preliminares no dia 16 de dezembro, e o resultado final das etapas no dia 19 de janeiro do ano que vem. Requisitos e conteúdo programático para alguns cargos também sofreram alterações, confira o edital retificador completo.

As inscrições serão abertas no dia 14 de outubro até 2 de novembro, pelo site do Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) – www.cespe.unb.br/concursos. As taxas variam de R$ 90 a R$ 100.

São oferecidas 140 vagas para candidatos com nível superior, sendo 20% reservado a candidatos negros e pardos e 5% a deficientes. Os vencimentos básicos variam de R$ 4.270,34 a R$ 4.812, mas a remuneração total pode chegar a R$ 7.421,60, com doutorado.

Cargos
Graduados têm à disposição o cargo de pesquisador em propriedade industrial para as áreas de processamento de matérias plásticas; processamento de substâncias em estado plástico em geral; compostos macromoleculares orgânicos; processos químicos industriais; farmacotécnico; farmacologia; síntese orgânica; alimentos; biologia molecular de plantas; produtos naturais; cosméticos; química; bioquímica; microbiologia; enzimologia; bioinformática; petroquímica e processos químicos; indústrias de petróleo; gás e coque; catálise e equipamentos para a indústria química; mineração e perfuração do solo; edificação; processamento de sinais; eletrônica digital; eletrônica analógica; engenharia biomédica; transporte; investigação ou análise de materiais; geofísica e acústica; medição de grandezas físicas; testes de equilíbrio estático e dinâmico; ótica; civil; mecânica; eletricidade; embalagem e agricultura; entre outras áreas.

Já o cargo de tecnologista em propriedade industrial, as áreas são de desenho industrial, programa de computador e topografia de circuitos.

Os aprovados serão lotados no Rio de Janeiro. Haverá ainda avaliação de títulos.

PESQUISA DE CONCURSOS