Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Cinco órgãos aplicam provas para 6.185 vagas no próximo domingo

Candidatos disputam cargos de nível médio ou superior, com salários que chegam a R$ 3.630

28/11/2014 16:02

Sílvia Mendonça

A Minas Gerais Participações S.A., a Secretaria de Educação de São Paulo, a Celg Distribuição, a Polícia Civil do Sergipe (PCSE), e o Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRA/SP) aplicam, neste domingo (30/11), as provas objetivas de seus respectivos certames. Ao todo, são oferecidas 6.185 oportunidades, para candidatos com níveis médio e superior. Os salários chegam a R$ 3.630. Confira abaixo mais informações sobre onde e em qual horário realizar a etapa.

MGI
São nove vagas de nível médio e superior. Os salários são de R$ 1.948 e R$ 3.301 para os cargos de nível médio e superior, respectivamente. Todos as funções contam com jornadas de trabalho de 40h semanais. As provas objetivas, para todos os postos, ocorrem em Belo Horizonte/MG. No site da banca organizadora, a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), é possível fazer uma consulta individual do horário e local de aplicação.

Quem concluiu o nível médio vai disputar o posto de auxiliar administrativo. Graduados concorrerão aos cargos de advogado, administrador, contador e economista. A seleção é válida por dois anos, podendo ser prorrogada por igual período.

Secretaria de Educação/SP
O concurso oferece 5.734 vagas para professores. As provas objetiva e discursiva ocorrem das 8h30 às 14h. Para conferir o local de realização, clique aqui. A banca organizadora é a Fundação Vunesp.

Do total de chances, 5% estão reservadas para candidatos com deficiência. Aprovados atuarão como professores de nível fundamental. O salário ofertado é de R$ 1.565,19. Candidatos devem ter pelo menos um diploma dos seguintes cursos: curso normal superior com habilitação em magistério das séries iniciais do ensino fundamental; licenciatura em pedagogia com habilitação em magistério das séries iniciais do ensino fundamental; ou programa especial de formação pedagógica superior, qualquer que seja a nomenclatura do concurso, com habilitação em magistério das séries iniciais do ensino fundamental.

Além da etapa citada, postulantes serão submetidos à prova de títulos, de caráter apenas classificatório. A seleção é válida por dois anos, podendo ser prorrogada por igual período.

Celg
Candidatos às 300 vagas podem conferir o local de prova pelo site www.cs.ufg.br. Os cargos são de analista de saúde, gestão, técnico, assistente de gestão e operações. Quem conseguir ser aprovado receberá salários entre R$ 1.881 e R$ 3.630, para jornadas de 20h, 30h ou 40 horas semanais.

Além da prova objetiva e discursiva, candidatos ainda realizam provas prática e de capacidade física, de acordo com o método de avaliação adotado por cada função. O resultado final será válido por dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Os locais de atuação dos concursados são os municípios goianos de Águas Lindas, Anápolis, Cachoeira Alta, Caldas Novas, Campos Belos, Catalão, Firminópolis, Flores De Goiás, Formosa, Goianésia, Goiânia, Goiás, Iporá, Itumbiara, Jataí, Jussara, Luziânia, Morrinhos, Nova Crixás, Piranhas, Porangatu, Quirinópolis, Rio Verde, Santa Terezinha, São Luiz Montes Belos e Uruaçu, de acordo com a função pleiteada.

Polícia Civil de Sergipe
O concurso oferece 120 vagas de nível superior, para os cargos de agente e escrivão. Para agente, as provas ocorrem às 14h, já para escrivão, às 8h. Para conferir o local de realização da etapa, clique aqui. A banca organizadora é o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).

O salário inicial de ambos os cargos é R$ 4.500, chegando, ao final da carreira, a R$ 11.000. São 100 vagas para o cargo de agente de polícia judiciária substituto e 20 para escrivão substituto. Ambos os postos exigem nível superior em qualquer área de formação.

Além das provas, o certame conta com exame psicotécnico e físico, curso de formação e avaliação de títulos. Do total de chances, 24 são reservadas a pessoas com deficiência. A seleção é válida por dois anos, podendo ser prorrogada por igual período.

Veja aqui o edital.

CRA/SP
O certame visa preencher 22 vagas de níveis médio e superior. Ao todo, 1.723 pessoas se candidataram – concorrência média de, aproximadamente, 78 por vaga. Para conferir o local de prova, clique aqui. Inscritos para cargos de analista - tecnologia da informação ainda serão submetidos à prova de títulos.

Os salários variam de R$ 1.307 a R$ 4.284. Do total de oportunidades, 20% são reservadas às pessoas negras ou pardas e não haverá reserva para candidatos com deficiência.

Inscritos concorrer aos cargos de assistentes na área administrativa e para analistas nas áreas de assessoria jurídica, relacionamento com instituições de ensino, administração, fiscalização, tecnologia da informação, infraestrutura classe III e desenvolvimento classe III e seccionais.

Esses profissionais atuarão nas cidades de São Paulo, Santos, Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Sorocaba, Bauru e Presidente Prudente, com jornadas semanais de 40h. Todas as admissões serão em regime celetista. O concurso tem vigência de dois anos e pode ser estendido.

PESQUISA DE CONCURSOS