Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Candidatos a diplomata reclamam de problemas no site do Cespe para envio de recursos

Alguns candidatos relatam que não conseguiram enviar totalmente seus recursos, dentro do prazo estipulado, pois o site ficou fora do ar para algumas pessoas. Isso teria causado transtorno e desigualdade

24/11/2016 10:22 | Atualização: 24/11/2016 11:11

Mariana Fernandes

Divulgação
Alguns candidatos ao concurso de carreira diplomática do Instituto Rio Branco (IRBr) , organizado pelo Cespe-Cebraspe, estão se sentindo prejudicados na fase final do certame. Eles contaram ao Correio que, durante o prazo de impetração de recurso das provas discursivas (18 e 19 de novembro), o site da banca ficou fora do ar por várias horas e impediu que alguns conseguissem enviar todos os recursos necessários. O motivo da instabilidade teria sido causado por uma queda de energia na Universidade de Brasília. 

Uma candidata, que não quis ser identificada, contou que tentou contato com o Cebraspe assim que percebeu o problema. Segundo ela, mesmo após alegar o constrangimento sofrido e informar que não conseguiu enviar todos os recursos devido ao problema técnico do site, a banca se recusou a oferecer resposta ou proposta para a solução do caso. Ela e outros candidatos pedem a extensão do prazo recursal.

Luigi Bonafé é professor de História de dois cursinhos preparatórios para o Concurso de Admissão à Carreira Diplomática (CACD) e acompanhou o transtorno dos candidatos. Segundo ele, foram ao menos 12 horas de reclamações nos grupos de redes sociais dos quais ele faz parte, juntamente com vários candidatos ao certame. 

Para Bonafé ficou claro que o sistema ficava intermitente ou caía completamente em vários momentos. "O prejuízo é num ponto muito específico, na isonomia. Perdeu-se a igualdade de condições. Alguns candidatos conseguiram acessar em momentos que vários outros não conseguiam. Claramente a dimensão do problema foi grande o suficiente para quebrar a isonomia".  
Segundo ele, o problema é recorrente. "Este concurso ocorre anualmente e quase todo ano esse tipo de erro acontece. Um servidor não pode cair com 200 ou 300 pessoas. O sistema deve ser muito precário para acontecer esse tipo e coisa". Ele lembra que em 2015, no último concurso, o mesmo erro aconteceu e a banca chegou a estender o prazo de recursos. "Não é um problema isolado e fere a isonomia dos candidatos. É espantoso por ainda por cima ser recorrente".

Outro candidato informou que também foi prejudicado, porém não entrou em contato para pedir a extensão do prazo, pois já estava "exausto e chateado". “Eu poderia ter feito tudo se o site não tivesse caído por tantas horas. O prazo já é curto. Não podemos perder horas sem fazer o recurso simplesmente porque o site não funciona.”

Um dos candidatos prejudicados é também funcionário da UnB e confirmou que a universidade sofreu várias quedas de energia durante o dia, em todos os departamentos. "O prazo do recurso foi bem prejudicado por essas falhas. Alguns candidatos têm muitas chances de passar no concurso e podem ser muito prejudicados por não conseguirem fazer o recurso da forma como gostariam."

Em nota, o Cebraspe informou que 10 candidatos entraram em contato com a Central de Atendimento, mas que estas pessoas em questão interpuseram recurso dentro do prazo. Por isso, a banca afirma que o período de recursos não será reaberto. 

O Cebraspe informa que foram registrados 10 candidatos do concurso do Instituto Rio Branco (IRBr), do universo de 300 candidatos, que entraram em contato com a Central de Atendimento com questionamentos sobre a instabilidade do site. Todos os 10 candidatos em questão interpuseram recurso dentro do prazo estipulado pelo edital do certame – entre 18 e 19 de novembro.
Cabe ressaltar que o período de chuvas e, consequentemente, as ausências de energia em Brasília, podem causar instabilidade no acesso à internet de uma maneira geral para moradores da cidade.
Desta forma, o período de recursos não será reaberto.


O concurso 

Os exames foram aplicados em 31 de julho, pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), em dois períodos. Na primeira fase, candidatos foram submetidos a prova objetiva com 73 questões sobre língua portuguesa, de história do Brasil, de história mundial, de geografia, de política internacional, de língua inglesa, de noções de economia e de noções de direito e direito internacional público. 

Estão em disputa 30 vagas para pessoas com qualquer nível superior de formação. O salário é de R$ 15.005,26. São, ao todo, 22 vagas para ampla concorrência, seis para negros e duas para pessoas com deficiência. 

A segunda etapa da seleção foi uma prova discursiva de língua portuguesa, que ocorreu em 17 de setembro. A terceira fase foi composta por provas discursivas de história do Brasil e língua inglesa, em 18 de setembro; geografia, política internacional e noções de economia em 24 de setembro; noções de direito, direito internacional público, língua espanhola e língua francesa em 25 de setembro. Todas foram eliminatórias e classificatórias. 

O resultado final do concurso deve ser publicado em 16 de dezembro deste ano. 


PESQUISA DE CONCURSOS