Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Inscrições reabertas para o concurso do Ministério da Saúde

O período se encerraem 10 de janeiro, às 17hrs

09/01/2017 14:58 | Atualização: 09/01/2017 17:47

Do CorreioWeb

Bruno Peres/CB/D.A Press
O Ministério da Saúde teve problemas com o site do instituto Idecan, pelo qual os interessados realizam as inscrições, e por esse motivo esse período foi estendido até terça-feira (10/1), até às 17hrs. A GRU precisa ser impressa, no máximo, até o primeiro dia útil posterior ao encerramento das inscrições, dia 11 de janeiro de 2017 até às 23h59min. 


As 102 vagas são para atuar nos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei) da Secretaria Especial de saúde Indígena, e os cargos são de administrador (34), analista técnico de políticas sociais (34) e contador (34).

Entre as oportunidades, 20% são reservadas para candidatos negros e 5% para pessoas com deficiência. O Posto de analista técnico de políticas sociais pode ser ocupado por pessoas com diploma de qualquer curso de nível superior, os demais exigem certificados específicos. A remuneração inicial é de R$ 5.245 para administrador e contador, e de R$ 6.202,88, para analista técnico de políticas sociais.

Em 25 de novembro o edital sofreu uma alteração. A principal mudança foi sobre a exigência de registro profissional no órgão de classe competente, que passou a não ser mais obrigatória para o cargo de Analista Técnico de Políticas Sociais. Com isso, o prazo para requerimento de isenção da taxa de inscrição foi reaberto. Confira aqui a retificação.

No ato da inscrição, os interessados devem informar o cargo pretendido e o Distrito Sanitário Especial Indígena em que deseja atuar: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins. A carga horária para todos os cargos será de 40 horas semanais.

 

O certame avaliará os concurseiros por meio de provas objetiva e discursiva. Haverá uma segunda fase, de caráter classificatório, para os aprovados no cargo de analista técnico de políticas sociais, em que serão avaliados títulos; nessa etapa, é possível obter até 10 pontos a mais no concurso.

A prova discursiva pedirá que o candidato escreva um texto de 20 a 30 linhas, em que serão avaliados aspectos textuais (bom uso da língua portuguesa) e aspectos técnicos — pertinência em relação ao tema. A avaliação objetiva é constituída de 50 questões de múltipla escolha com cinco opções cada, de língua portuguesa (5), raciocínio lógico (5), conhecimentos gerais (15) e conhecimentos específicos (25).

O que diz o edital:

Concurso público do Ministério da Saúde para lotação nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas

Inscrições: até 10 de janeiro de 2017 pelo site www.idecan.org.br
Taxa: R$ 67
Vagas: 102 vagas
Salário: R$ 5,2 mil (administrador e contador) e R$ 6,2 mil (analista técnico de políticas sociais)
Provas: 19 de fevereiro nos turnos matutino (administrador e contador) e vespertino (analista técnico de políticas sociais)
Locais de prova: 27 capitais do Brasil

 


PESQUISA DE CONCURSOS