Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Crise no mercado de trabalho aumenta procura por cursinhos preparatórios para concurso

O estudante Heitor Calestini, 26 anos, conhece bem a rotina de estudos. Mesmo em época de folia ele não abaixou a guarda. "Concurseiro não tem folga, precisa estar preparado", alegou

07/03/2017 09:22 | Atualização: 07/03/2017 15:26

Hamilton Ferrari*/ Marlla Sabino*/

Carlos Vieira/CB/D.A Press
Heitor Calestini estudou até no carnaval para não perder o ritmo e ter chance a uma das 11,7 mil vagas abertas


As incertezas do mercado de trabalho têm aumentado a pressão sobre os estudantes para a aprovação em concursos públicos. A dificuldade de conseguir um emprego fez com que crescesse a procura por cursinhos em até 60% e tem obrigado os interessados em uma vaga no serviço público a estudarem com afinco até mesmo em datas festivas e feriados, como no carnaval. Atualmente, existem 11.746 vagas abertas com salários que chegam a R$ 18.066. No Distrito Federal, só a Terracap tem inscrições até 30 deste mês.

O estudante Heitor Calestini, 26 anos, conhece bem a rotina de estudos. Mesmo em época de folia ele não abaixou a guarda. “Concurseiro não tem folga, precisa estar preparado”, alegou. Heitor estuda entre nove e 10 horas por dia para ser aprovado no “que der e vier”, porque ele sabe que o desemprego está em alta e o mercado de trabalho está com poucas vagas.

“Eu sou formado em biomedicina, que é uma área que tem oportunidades extremamente escassas e, quando tem, não há uma remuneração boa. O concurso é uma saída quase que única”, declarou Heitor.

Fabrício Dutra, professor de gramática do IMP Concurso, explicou que a maior procura por cursinhos também está relacionada à expectativa de um 2017 proveitoso em certames. “A crise atingiu todos os setores, tanto o público quanto privado. Os estudantes sabem que 2016 foi um ano ruim e esperam que 2017 venha com mais oportunidades. Aquele que não desanimou e manteve os estudos vai se destacar”, garantiu.

É o que a estudante Uana Melo, 27 anos, tem feito. A aluna está há um ano e meio na rotina exaustiva de concurseiro e não deixou os estudos enfraquecerem. “Fiz cinco concursos neste período e não vou desistir até passar para algum órgão público que eu queira”, alegou. Para isso, Uana dedica seis horas do dia à leitura e à resolução de exercícios. “Os únicos dias que eu descanso é sábado à noite e domingo de manhã”, afirmou.

Luciano Dutra, professor de direito constitucional do Gran Concurso Online, alertou para ter cuidado com a exaustão. Ele aconselha a prática de exercícios físicos, pois é uma atividade que desestressa e pode fazer com que tenha melhor rendimento nos estudos. “O ideal é que ela mantenha a rotina que está acostumada, mas faça pausas para uma higiene mental. Isso permitirá a ela bons resultados a longo prazo”, indicou o professor.

Entre os concursos abertos, o maior salário, de R$ 18.066, é da Prefeitura de Ipiranga do Norte, em Mato Grosso. A seleção tem vagas de níveis médio e superior para médico, cirurgião-dentista,  professores, entre outros.

* Estagiários sob supervisão de Rozane Oliveira

PESQUISA DE CONCURSOS