Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Concurso da Marinha tem etapa cancelada após extravio de provas

Candidatos aos cargos de arquitetura e urbanismo, engenharia civil e elétrica farão uma nova avaliação em setembro

18/08/2017 15:20 | Atualização: 18/08/2017 15:42

Do CorreioWeb

USP/Imagens
A Diretoria de Ensino da Marinha (DEnsM) cancelou as provas da 2ª etapa do concurso, realizadas em 5 de agosto, para os cargos de arquitetura e urbanismo, engenharia civil e engenharia elétrica, alegando extravio das mesmas. Leia o comunicado completo. Os candidatos  afetados precisarão refazer a avaliação em setembro, em data posteriormente divulgada.


A etapa consiste em uma prova discursiva com questões específicas da área e na tradução de um texto em inglês para o português. As oportunidades são da seleção para ingresso no Corpo de Engenheiros da Marinha (CEM). 

Nas redes sociais, muitos candidatos reclamam que serão prejudicados. Alguns tiveram que se deslocar de suas cidades para a realização das provas, gastando tempo e dinheiro, e agora terão que repetir todo o processo. O Correio entrou em contato com a assessoria de imprensa da Diretoria de Ensino da Marinha, responsável pela organização do certame, porém foi informado que maiores esclarecimentos só serão repassados a partir de terça-feira (22/8).

O concurso oferece 64 vagas para as áreas de engenharia cartográfica (3), engenharia civil (4), engenharia de materiais (2), engenharia de produção (4), engenharia de sistemas de computação (5), engenharia de telecomunicações (2), engenharia elétrica (9), engenharia eletrônica (6), engenharia mecânica (12), engenharia mecatrônica (2), engenharia naval (8), engenharia nuclear (3), engenharia química (2) e arquitetura (2).

Para participar da seleção o candidato precisava ter até 36 anos e ter concluído o curso de graduação em engenharia na área a que concorre ou de arquitetura até a data de verificação de documentos.

Os aprovados no certame passarão por um curso de 39 semanas no  Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), no Rio de Janeiro. Durante a formação o aluno é chamado de guarda-marinha, e recebe remuneração de R$ 6.625, além de alimentação, uniforme e assistência médico e odontológica, psicológica, social e religiosa.

Provas


Uma das novidades deste edital foi a divisão das provas, apenas quem é aprovado na prova objetiva é convocado para a segunda fase, da prova subjetiva. Os selecionados na segunda fase passarão ainda por inspeção de saúde, verificação de dados biográfico, prova de títulos e um teste de aptidão física, no qual devem nadar um percurso de 25 metros e correr por 2.400 metros em um tempo máximo de 16 minutos (sexo masculino) ou 17 minutos (sexo feminino).


CFO


Durante o curso de formação, o candidato é submetido a um Estágio de Aplicação (EA), com duração de até seis semanas. O ingresso no CEM ocorrerá no posto de primeiro-tenente, após o candidato obter aprovação em todas as fases, com remuneração de R$ 7.796. Antes de completar cinco anos da nomeação ao oficialato, os oficiais serão avaliados pela Comissão de Promoção de Oficiais para sua permanência em caráter definitivo na Marinha. 

PESQUISA DE CONCURSOS