Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Ministério Público da União divulga requisitos para analistas e técnicos

Ainda não há previsão de lançamento do edital, mas concurso deve oferecer vagas para analista e técnico

05/09/2017 12:03 | Atualização: 21/09/2017 17:11

Do CorreioWeb

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
O procurador geral da República, Rodrigo Janot, divulgou as atribuições comuns dos cargos de analista e técnico do Ministério Público da União (MPU), que estão previstos para serem preenchidos no novo concurso do órgão. Confira aqui a portaria completa. 

Interessados em seguir carreira de analista devem ter curso superior completo e habilitação legal específica em direito. Dentre as funções do cargo estão  assessorar os membros e chefias na coordenação, supervisão das atividades de processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais, e planejar e executar tarefas relativas à análise jurídica de atos, documentos, processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais, produzindo os atos e documentos pertinentes

Já para o cargo de técnico, com especialidade em administração, é necessário ter ensino médio completo. A função é auxiliar na prática de atos em processos judiciais e na instrução e acompanhamento de processos administrativos e procedimentos extrajudiciais e desempenhar atividades de apoio técnico-administrativo. Para participar, é necessário ter ensino médio completo.

A remuneração inicial do cargo de analista é de R$ 10.119,93, e a de técnico de R$ 6.167,99. Há ainda benefícios como vale alimentação (R$ 884), assistência pré-escolar (R$ 699), auxílio-transporte (R$ 181,77) e assistência médica e odontológica. 

Criação de cargos


Está em tramitação, na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei nº 6006/2016 que cria 842 cargos para o Ministério Público da União (MPU), além de 210 postos em comissão e 235 funções de confiança para o quadro de pessoal do Ministério Público Federal. O relator é o deputado Daniel Vilela (PMDB/GO). 

Do total de vagas para servidores, 134 são para o cargo de procurador regional da República, 207 para analista do MPU (nível superior) e 501 para técnico do MPU (nível médio). De acordo com a proposta, as vagas permitirão ao órgão “fazer face à crescente demanda decorrente do aumento da capacidade de trabalho do Poder Judiciário Federal, além de viabilizar o aprimoramento das demais funções institucionais afetas aos procuradores gerais da República”. 

Último concurso 


O órgão realizou, em 2015, a última seleção para técnicos e analistas. O edital ofereceu 25 vagas imediatas e formação de cadastro reserva, e a seleção foi de responsabilidade do Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB).

O concurso contou com testes discursivos para analistas. Técnicos, por sua vez, foram também submetidos a teste de aptidão física (flexão de braço na barra fixa, teste estático de barra para mulheres apenas, flexão abdominal e teste corrida de 12 minuto) e curso de formação profissional composto por 180 horas presenciais, com realização em Brasília/DF. 

Para o cargo de analista do MPU tiveram as especialidades de apoio técnico-administrativo (atuarial e finanças e controle) e perícia (engenharia química). O salário foi de R$ 8.178,06. Pode concorrer quem tinha nível superior em ciências contábeis e atuariais ou ciências atuariais, engenharia química, além de terem sido admitidas inscrições de candidatos com qualquer graduação apenas para a área de controle. 

E para técnico do MPU também houve a área de apoio técnico-administrativo, mas para a especialidade de segurança institucional e transporte. A remuneração, neste caso, foi de R$ 5.007,82. Pode disputar as vagas o concurseiro com nível médio e carteira de habilitação D ou E. 

Além do Distrito Federal, que deteve a maioria das chances (13 vagas e CR), os aprovados foram lotados no Amazonas, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Pará, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo. Uma vaga foi destinada a pessoas com deficiência.

PESQUISA DE CONCURSOS