Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

PM do Maranhão define banca organizadora do próximo concurso público

Seleção terá oportunidades para o cargo de soldado e de tenente

29/09/2017 15:29

Do CorreioWeb

Em agosto, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), havia confirmado a abertura de concurso para provimento de vagas na área de segurança pública do estado, a previsão era de que o edital fosse lançado ainda em setembro. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) será o responsável pela organização do certame da Polícia Militar. 

Segundo Dino, o Maranhão conta com mais de 12 mil policiais nas ruas, e o estado contou com queda de 33% de homicídios neste ano em comparação com o mesmo período em 2014 na Grande São Luís. “Apesar da escassez de recursos, temos que priorizar o tema que é de tão grande importância. Reconhecemos as dificuldades, e ao mesmo tempo em que outros estados estão vivendo situação de desorganização completa, nós temos aqui no Maranhão uma taxa declinante de homicídios”.

A seleção terá 1.171 vagas para o cargo de soldado e 43 para o de tenente, totalizando 1.214 oportunidades. Os salários são de R$ 3.826 e R$ 5.041, respectivamente. A Lei Orçamentária Anual (LOA 2017), prevê a contratação de até 1.300 profissionais para a Secretaria de Segurança Pública maranhense.

Para participar, é necessário ter nível médio, no máximo 30 anos, altura mínima de 1,65m para homens e 1,60 para mulheres e Carteira Nacional de Habilitação na categoria “A” ou “B”. 

Última seleção


Em 2012, o governo do Maranhão abriu concurso público para selecionar 2.377 profissionais na área de segurança do estado. A seleção foi organizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e contou com oportunidades de ingresso na Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar.

Foram 219 oportunidades para Polícia Civil, sendo 30 para delegado, com formação em direito ou ciências jurídicas, e 189 nas ocupações de auxiliar de perícia médica legal, com formação intermediária, além dos postos de  nível superior de escrivão de polícia, farmacêutico legista, investigador de polícia, médico legista, odontolegista e perito criminal. Para delegado o salário era de R$ 12 mil, e para os demais cargos, variava de R$ 1,7 mil a R$ 6.7 mil.

O concurso avaliou os candidatos por meio de prova escrita objetiva, escrita discursiva, avaliação de títulos, teste de aptidão física, teste psicotécnico, exames médico e odontológico, investigação social e curso de formação. 

No caso de PM e CBM, as chances foram para soldado na especialidade de músico (podendo escolher entre clarinetista, trompetista, trombonistas, bombardista dó, contrabaxista sib, trompista fá, baterista e bumbeiro), soldado bombeiro músico (nas especialidades clarineta Bb, sax tenor Bb, tuba Bb, bombadino e percussionista) e soldado bombeiro combatente. 

Para participar, os candidatos deveriam ter nível médio, máximo de 28 anos, altura mínima de 1,65m para homens e 1,60m para mulheres, além de CNH categoria A ou B. O salário inicial era de R$ 2,2 mil, e os concorrentes nas especialidades de músico passaram por uma prova prática musical.

PESQUISA DE CONCURSOS