Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Está chegando a hora! Especialistas dão dicas para o concurso do TST

No próximo domingo, 105 mil candidatos disputarão 52 vagas para contratação imediata e cadastro reserva para o tribunal

16/11/2017 06:00 | Atualização: 16/11/2017 09:55

Mariana Fernandes / Lorena Pacheco / Camila Bairros*/

Luís Nova/Esp. CB/D.A Press
Manter o foco nos estudos e fazer aulas de revisão nestes dias que faltam para a prova. Esses são os conselhos de professores e especialistas
O grande dia se aproxima. As provas do Tribunal Superior do Trabalho (TST), um dos concursos mais esperados do ano, serão aplicadas no próximo domingo,19. A esta altura, os 105 mil candidatos inscritos precisam afinar os estudos para ter chance de conseguir entrar no serviço público. Afinal, estão em jogo 52 vagas imediatas, e cadastro reserva, para os cargos de técnico e analista judiciários, com salários que variam de R$ 6.376,41 a R$ 10.461,90, respectivamente.
 
 
Para ajudar a orientar os estudantes nestes últimos dias antes dos testes, o Correio ouviu especialistas e candidatos, que deram dicas valiosas para os concorrentes. Além disso, disponibilizou um teste comentado sobre direitos do trabalho no site. 

Para analistas judiciários foram admitidas inscrições de candidatos com nível superior em direito (3), tecnologia da informação (2), contabilidade (1) e em qualquer curso de graduação para as áreas administrativa e de taquigrafia. Já para nível médio, há 22 chances para técnico judiciário da área administrativa, duas para segurança judiciária e 17 para programação (que exige curso técnico). As provas serão aplicadas pela manhã para cargos de nível médio e a tarde para nível superior (veja quadro).

Até o último minuto, todo esforço dos candidatos conta, já que o órgão tem histórico de chamar bem mais aprovados do que o estipulado no edital. No último concurso, realizado em 2012 também pela Fundação Carlos Chagas (FCC), 76.811 candidatos se inscreveram para disputar 37 vagas imediatas e cadastro de reserva, ou seja, 2.075 pessoas por chance. Nesse concurso, o TST convocou 988 aprovados para posse, ou seja, mais de 26 vezes o número de vagas abertas. O cargo de analista judiciário, da área de apoio especializado em taquigrafia (que aceita candidatos com qualquer curso superior) esgotou os classificados da fila.
 
Luís Nova/Esp. CB/D.A Press
Eliana Vieira pretende assistir a um aulão no sábado para se preparar
 

Revisão

Este é o momento para dar o gás final nos estudos. É o que acredita o professor de língua portuguesa do IMP Concursos Fabrício Dutra. “Não é a hora de adquirir conhecimentos novos. Agora é tempo de tirar dúvidas e revisar os principais tópicos. Não adianta estudar o que você não sabe, a frustração de não aprender na reta final é muito ruim e pode prejudicar o aluno.”

Segundo o especialista, a ansiedade na semana em que antecede a prova é muito comum, e o melhor jeito de driblar isso é estudando os principais tópicos de cada matéria. “O candidato deve revisar as últimas cinco provas da banca, ver o que caiu em praticamente todas, pois a tendência é de que o conteúdo seja cobrado novamente. Para português, acredito que será mais cobrado pontuação, concordância, conjunção, vozes verbais, crase, regência e interpretação, itens que são sempre cobrados”, aposta o professor.

Outra dica é assistir aos aulões de véspera, que, por mais cansativos que sejam, acabam explicando o conteúdo todo em uma aula de uma hora. É o que vai fazer Eliana Vieira, que é formada em letras e tenta uma vaga para o cargo de analista. “No sábado, véspera da prova, pretendo ir para o aulão de forma tranquila, descompromissada. Se eu me sentir cansada, vou pra casa. Vou mais para manter o emocional do que com o objetivo de aprender qualquer coisa. Vou fazer também uma alimentação mais tranquila e esperar para ver no que vai dar.”

Leia também:Abin escolhe banca de novo concurso público com 300 vagas 

Eliana conta que começou a estudar para esse concurso de forma indireta, quando quis aprender mais sobre as mudanças propostas para a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “Comecei a pesquisar sobre a reforma trabalhista e me interessei. Mas essa vai ser uma prova muito diferente do que a gente está acostumado, principalmente para quem é de Brasília, que costuma fazer provas do Cespe. A maior dificuldade vai ser o tempo, são muitas questões com textos longos e redação para um tempo muito curto. A agilidade vai fazer toda a diferença.”
 
Luís Nova/Esp. CB/D.A Press
Karina Oliveira escolheu a seleção por estar dentro da sua área de atuação
 

Reforma deve cair na prova

Candidatos e professores aconselham conhecimento mínimo sobre a reforma trabalhista, que entrou em vigor em 11 de novembro. A estudante Karina Oliveira, estudante de direito, vai concorrer ao cargo de analista. Ela está confiante, “mas não totalmente satisfeita”. “Eu me formo este ano e quis tentar um concurso na minha área mesmo, que é a judiciária. Ela, que de manhã vai à faculdade e de tarde para o cursinho preparatório para o concurso, dá uma dica. “Agora é a hora de resolver questões, de entender a banca. Acho que vai cair muito sobre a reforma trabalhista.”

Como ela, o professor de direito do trabalho do Gran Cursos Online, Leandro Alencar, acredita que o alvo principal da banca FCC será a reforma trabalhista. “Por ser algo novo, acredito que será muito cobrado, mas também acho que a banca vai evitar questões polêmicas, seria um grande equívoco cobrar conteúdos questionáveis, pois o pedido de recursos e invalidações será grande.”

Segundo o professor, os tópicos que devem ser mais cobrados são teletrabalho, trabalho intermitente, direito material, a prevalência do negociado sobre o legislado, a contagem de prazos em dias úteis e o pagamento de honorários periciais e advocatícios. A dica que ele dá para quem vai fazer a prova domingo é: confie em si mesmo. “Confie no trabalho que você vem fazendo, nos estudos que você vem tendo. Mantenha a tranquilidade, você está preparado.”

Nestes últimos dias, Leandro aconselha revisar a parte teórica e fazer muitos exercícios e resumos. “No sábado, véspera da prova, o candidato pode dar uma descansada, a depender da situação, é válido dar uma última analisada no regimento interno, na jurisprudência do órgão, em questões que dependem da ‘decoreba’ do aluno”.
 



Ajuda

Nesta reta final, os concurseiros contam com ajuda extra e oficial. Após a divulgação de uma série de 12 vídeos sobre seu regimento interno, com temas como organização do tribunal, competência da corte e dos órgãos que a compõem, forma de escolha dos ministros, entre outros, o TST, agora, disponibilizou mapas mentais que explicam temas relativos ao seu funcionamento, recurso muito recomendado para memorização, segundo especialistas em concursos. Todo o material pode ser acessado aqui.

De acordo com a assessoria do tribunal, os vídeos foram lançados pensando em explicar, de forma clara e objetiva, o funcionamento do órgão e o que está disposto no Regimento Interno. O objetivo é atingir não só as pessoas que estão estudando para concurso, como também advogados, estudantes e pessoas interessadas em saber mais sobre o Judiciário Trabalhista. 

Alivie o estresse

A nutricionista Aline Quissak listou 10 alimentos que reduzem a ansiedade

Açafrão
» Também conhecido como cúrcuma é um anti-inflamatório natural poderoso

Brócolis
» Tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam no relaxamento dos músculos do coração

Salmão
» Devido à união e sinergia do Ômega 3, Vitamina D e Selênio, o salmão promove uma diminuição do estresse

Semente de abóbora
» Auxilia na diminuição da ansiedade, regula o sono e promove relaxamento

Ovo
» O ovo é rico em enxofre e vitaminas do complexo B, que são esgotadas no nosso corpo durante os momentos de estresse

Coco seco
» A gordura do coco é responsável por diminuir a ansiedade por meio do controle hormonal

Chocolate 70% cacau
» Permite mais foco e concentração

Abacate
» O abacate diminui a produção de Cortisol (hormônio do estresse)

Iogurte natural
» Auxilia na produção do hormônio do bem-estar e da felicidade: serotonina

Aveia
» Seu carboidrato complexo promove energia de prazer ao cérebro, diminuindo a ansiedade

Programe-se

Data da prova: 19/11/2017
Local: Para consultar individualmente os locais de aplicação dos exames, acesse: www.concursosfcc.com.br

Fazem prova de manhã 
Técnico Judiciário — área administrativa
Duração total das provas: 4 horas
Permanência mínima: 3 horas

Técnico Judiciário — demais áreas
Duração total das provas: 3 horas
Permanência mínima: 2 horas

Atenção: Os portões estarão abertos das 7h30 às 8h

Fazem prova de tarde
Analista Judiciário — todas as áreas
Duração total das provas: 4 horas
Permanência mínima: 3 horas

Atenção: Os portões estarão abertos das 14h às 14h30

* Estagiária sob supervisão de Rozane Oliveira

PESQUISA DE CONCURSOS