Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

Ministério da Saúde abre seleção pública com até 3.592 vagas

Há chances de nível médio e superior para cinco áreas de atuação. Salários de até R$ 5,8 mil

03/04/2018 11:10 | Atualização: 03/04/2018 11:23

Lorena Pacheco

CB/D.A Press
Após autorização na semana passada, o Ministério da Saúde já lançou o edital de abertura de seu novo processo seletivo simplificado, nesta terça-feira (3/4). De acordo com o regulamento, são oferecidas até 3.592 vagas temporárias. Os contratos são de seis meses, com possibilidade de contratação máxima de até 24 meses a partir da primeira contratação.


As chances são para enfermagem, técnico de enfermagem, médico especializado, atividades de gestão e manutenção hospitalar (superior e intermediário). Os salários vão de R$ 1.374 a R$ 5.815. Veja a distribuição:

  • 831 vagas para enfermagem (nível superior),
  • 230 vagas para técnico de enfermagem (nível médio/técnico),
  • 1.340 vagas para médico especializado (nível superior),
  • 832 vagas para atividades de gestão e manutenção hospitalar (nível superior) e
  • 359 vagas para atividades de gestão e manutenção hospitalar (nível médio).

As inscrições começam nesta terça-feira (3/4) e vão até 30 de abril, pelo site www.portaldgh.saude.gov.br.

Os aprovados serão destinados para seis hospitais e dois institutos federais localizados no Rio de Janeiro. Serão atendidos os hospitais federais do Andaraí, Bonsucesso, Ipanema, Lagoa, Servidores do Estado e Cardoso Fontes, além dos institutos nacionais de Cardiologia (INC) e de Traumatologia e Ortopedia (Into), todos administrados pelo Ministério da Saúde.

A seleção será feita por preenchimento de formulário de inscrição e avaliação de currículos.

Impedimentos

Não podem concorrer candidatos já servidores da administração direta ou indireta da União, ressalvadas as acumulações de cargos/empregos previstos em lei. Assim como quem participa de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada, exerça o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário.

Leia também: GDF autoriza dois concursos com 870 vagas para auditor, gestor e analistas

PESQUISA DE CONCURSOS