Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

Seplag corrige informação e PMDF não está autorizada a abrir novo concurso

31/07/2018 10:54 | Atualização: 31/07/2018 15:12

Lorena Pacheco

Na manhã desta terça-feira (31/7), a Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal (Seplag/DF) havia confirmado à reportagem que a autorização publicada hoje, no Diário Oficial local (DODF), para concurso público da Polícia Militar (PMDF), se referia a um novo edital, apesar da corporação estar com seleção em andamento. Mais tarde, a pasta informou ao site de Concursos que divulgou informação errada, e que na verdade a autorização é referente ao concurso que hoje se encontra na fase dos testes físicos.



Segundo a pasta, "as informações passadas anteriormente sobre a delegação de competência do concurso da Polícia Militar já autorizado se referem ao concurso em andamento organizado pela Banca Iades".

Reprodução/DODF
Reprodução do Diário Oficial da União desta terça-feira (31/7)

Reprodução/DODF
Reprodução do Diário Oficial da União desta terça-feira (31/7)

 

Concurso em andamento

Após seis anos sem abrir concurso para soldados, em janeiro de 2018, a PMDF abriu 2 mil vagas para o cargo, sendo 500 para provimento imediato e 1,5 mil para formação de cadastro reserva. O Instituto Americano de Desenvolvimento é a empresa responsável pela realização das etapas de avaliação, que ainda estão em andamento. Também foram abertas 24 vagas para soldados músicos e corneteiros.

 

Para concorrer, os candidatos deveriam ter entre 18 e 30 anos, graduação em qualquer curso de nível superior, altura mínima de 1,65m para homens e 1,60m para mulheres.

A remuneração inicial oferecida para o soldado foi de R$ 4.119, mais R$ 850 de auxílio-alimentação durante o curso de formação. Após a conclusão do curso, o salário passa a ser de R$ 5.245,41 e o auxílio-alimentação permanece no mesmo valor.


Foram registradas 50.448 inscrições, sendo que 34.467 (68,3%) homens e 15.981 (31,7%) mulheres. As provas objetivas e discursivas foram aplicadas em 20 de maio. A prova objetiva teve 60 questões de múltipla escolha, com 30 questões de conhecimentos básicos (português, inglês, matemática e raciocínio lógico, atualidades, legislação aplicável a PMDF e criminologia) e 30 de conhecimentos específicos (noções de direito constitucional e de direitos humanos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, processual penal, penal militar e processual penal militar).

A próxima etapa de avaliação é a aplicação dos testes de aptidão física, marcados para o período entre 12 e 19 de setembro. Além disso, haverá também avaliação de exames médicos, psicológicos e investigação da vida pregressa e social do candidato. Já o resultado final do concurso deve sair em 29 de março de 2019, segundo o cronograma oficial.


PESQUISA DE CONCURSOS