Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

Tribunal de Contas de Goiás determina que Codego terá que abrir concurso

Prazo para cumprimento das determinações é de 60 dias

05/04/2019 09:27 | Atualização: 05/04/2019 11:15

Letícia Cunha*

Divulgação/Codego
O presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) terá de apresentar para o Tribunal de Contas do estado (TCE/GO), no prazo de 60 dias, um cronograma para realização de um novo concurso publico no órgão. A determinação do Tribunal se deu por conta de irregularidades apuradas na área de pessoal da Codego, por um relatório elaborado pela Controladoria Geral do Estado (CGE/GO). Entre os itens listados, estão a contratação de pessoal sem concurso público, descumprimento de carga horária dos servidores e discrepância salarial entre ocupantes de idênticas funções.


Caso não cumpra o limite de dois meses, cabe a pena de multa. 


O TCE/GO, em nota oficial, estabeleceu que os concursados deverão preencher as vagas atualmente ocupadas por empregados temporários. Em 30 dias, o presidente terá de exonerar das funções de confiança ou de cargos em comissão os temporários que estejam acumulando ambos, mantendo-se unicamente o contrato temporário.

Preparativos começaram em novembro

No final do ano passado, a Codego anunciou que iria abrir concurso público para cargos de nível fundamental, médio completo e incompleto, técnico e superior. Por meio do Diário Oficial do Estado, o órgão publicou um aviso de licitação que visava a contratação da banca.

A previsão era de que o pregão para a escolha da empresa organizadora fosse acontecer dia 7 de dezembro de 2018, porém em janeiro a Companhia adiou a escolha. 

 

 

* Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco


PESQUISA DE CONCURSOS