Faixa superior para impressão

Concursos

Colunistas

Dicas da Dad

Dad Squarisi é editora de Opinião do jornal Correio Braziliense e comentarista da TV Brasília. Além disso, participa de bancas examinadoras de concursos e tem várias obras publicadas.

dad.squarisi@correioweb.com.br



VERBOS PRONOMINAIS


"Escrever é exercitar a liberdade."
Dady Marlene

Não, obrigado
"Por que não?", perguntaram leitores intrigados. A questão se refere à coluna de domingo. Entre os "tropeços com pedigree" ali apontados, um lhes pôs a pulga atrás da orelha. Trata-se do verbo sobressair. Alguém sobressai. Não "se" sobressai. A razão? Ele não é pronominal. Altivo, dispensa o pronome.

Nem todos gozam desse privilégio. A companhia do pronome se impõe a alguns verbos. São os transitivos diretos. Coitados! Incompletos, eles não conseguem dar o recado sozinhos. Precisam de socorro -- o objeto direto, que duramente aprendemos na escola. Lembra-se da fórmula? Veja:

A líder da gangue das louras feriu três mulheres.
Quem fere fere alguém. A líder da gangue feriu três mulheres. Três mulheres é o objeto direto.

Dilma demitiu o ministro.
Ora, quem demite demite alguém. Dilma demitiu o ministro. O ministro, no caso, é o objeto direto.

Chico Anysio divertiu os brasileiros.
A gente diverte alguém. Chico divertiu os brasileiros. Os brasileiros, claro, é o objeto direto.

Manhas e artimanhas
A língua é cheia de caprichos. Às vezes a mesma pessoa pratica e sofre a ação expressa pelo verbo. Quer ver?

Eu me feri. Ele se feriu. Nós nos ferimos. Eles se feriram.
Viu? Polivalente, o sujeito pratica e sofre a ação de ferir.

O ministro se demitiu. (Ele praticou e sofreu a ação de demitir).
Chico se divertiu com os 208 personagens que criou. (Ele praticou e sofreu a ação de divertir).

Pra dar e vender
Exemplos não faltam. Acender (alguém acende a luz, mas a luz se acende), apagar (alguém apaga a luz, mas a luz se apaga), aposentar (o INSS aposenta o trabalhador, mas o trabalhador se aposenta), complicar (alguém complica a vida de outro, mas ele se complica), derreter (o calor derrete o sorvete, mas o sorvete se derrete).
É pouco? Há mais. Encerrar (o apresentador encerra o programa, mas o programa se encerra), esgotar (o repórter esgota a matéria, mas a matéria se esgota), estragar (o sol estraga a fruta, mas a fruta se estraga), esvaziar (o líder esvaziou a sessão, mas a se sessão esvaziou), formar (a universidade forma o aluno, mas o aluno se forma), iniciar (o presidente inicia a reunião, mas a reunião se inicia-se).

Em bom português
Quando o sujeito pratica e sofre a ação, o pronome tem de aparecer -- firme, inelutável: eu me separo, tu te separas, Carlos se separa, nós nos separamos, Eles se separam.

Manda quem pode
Atenção, navegantes. Suicidar-se é sempre pronominal. Quem conhece a origem do verbo acha estranho. O caprichoso vem do latim. É formado de sui (de si, a si) cídio (matar). Significa matar a si mesmo. No duro, não precisaria do se. Mas o teimoso bate pé. Exige o pronome e não abre. Manda quem pode. Obedece quem tem juízo: eu me suicido, ele se suicida, nós nos suicidamos, eles se suicidam.

Leitor pergunta
Quando uma pessoa está em iminência de morte, qual a maneira correta de dizer: risco de vida ou risco de morte?

Marcel, BH
A questão mereceu debates calorosos. Uns defendiam risco de vida porque subentendiam o verbo perder (risco de perder a vida). Outros interpretavam o que estava escrito. Risco é perigo. Perigo de vida? Que bom! Consultada, a Academia Brasileira de Letras bancou o rei Salomão. Disse que ambas as formas merecem nota 10. O freguês escolhe.

Devo dizer que o crime de sequestro teria prescrito ou prescrevido?
Júnia Gama, Brasília
Dê crédito ao ouvido. Ele sabe das coisas: O crime teria prescrito.

Estou morando em Manaus. Aqui, cachorro-quente é conhecido como kikão - escrito assim, segundo os manauaras. Os colegas jornalistas ficaram em dúvida sobre o plural da delícia. Pode nos ajudar?

Mônica Harada, Manaus
O plural das palavras terminadas em ão castigam os miolos. Alguns aceitam três plurais. O mais comum é ões. Delicie-se com os kikões da terra.