Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Este é um espaço aberto a todos os internautas para inclusão de depoimentos, denúncias e desabafos sobre concursos. Mensagens com insultos, provocações ou assuntos diferentes não serão incluídas.

O Concursos não se responsabiliza por mensagens inverídicas ou incorretas. Mas garantimos o direito de resposta a todos os órgãos ou pessoas que forem citados ou quiserem participar.

* incluiremos na página somente o primeiro nome do participante


16-01-2015 14:14

Metrô/DF contrata comissionados e não convoca aprovados em concurso

O Metrô/DF realizou um concurso público para a contratação de novos empregados para diversos cargos em abril 2014 e até agora não nomeou nenhum aprovado para os cargos de assistente administrativo, operador metroviário, segurança (mais de 500 aprovados) alegando contenção de gastos devido à crise do GDF.

Ontem nos deparamos com uma matéria postada no site do Metrô - DF informando que "Os novos funcionários comissionados da conheceram, na última sexta-feira (9), as instalações do Centro Administrativo e Operacional (CAO). O Centro será o local de trabalho de grande parte da nova equipe que está assumindo suas funções durante esta semana."

Existe uma decisão proferida pelo STF (no RE 273605/SP e no Agravo de Instrumento nº 44.0895) onde se entendeu que '(...) uma vez comprovada a existência da vaga, sendo esta preenchida, ainda que precariamente, fica caracterizada a preterição do candidato aprovado em concurso.'

Obrigada!

Resposta do Metrô/DF: Os novos empregados comissionados foram admitidos em substituição aos anteriores. Nenhum novo cargo foi criado e essa troca não gerou aumento de despesas.

O Metrô-DF está diminuindo despesas administrativas e, em breve, os candidatos aprovados no concurso público serão convocados.

Ana Laura
29-05-2014 15:30

Candidato reclama de correção de provas da Câmara dos Deputados pelo Cespe/UnB

Tenho uma reclamação referente ao concurso de Policial Legislativo da Câmara dos Deputados, organizado pelo Cespe/UnB.

Considerando as notas definitivas de P1 P2 e o resultado provisório da redação, a nota de corte para os 237 candidatos a serem convocados para o TAF foi de 192,91.

Um candidato com nota 158 em P1 P2 poderia totalizar 193 pontos caso obtivesse nota máxima na redação e assim seria classificado para o TAF.

Ocorre que os candidatos com nota inferior a 164 NÃO TIVERAM AS REDAÇÕES CORRIGIDAS, apesar de matematicamente possível serem classificados para o TAF, pois o CESPE adotou o critério de corrigir apenas as redações dos 482 primeiros colocados segundo as notas de P1 P2. Cabe ressaltar que a redação valia 35 pontos.

O número 482 se mostrou incorreto e inibiu os candidatos com chances matemáticas de classificação de continuarem no processo. Creio que isto deva ter ocorrido em virtude de 35% dos 482 classificados não terem obtido nota mínima de 20 pontos na redação, inclusive o primeiro colocado no concurso com nota 204 que obteve nota da redação 19,89.

Este número de 482 é apenas um critério do CESPE para evitar ter que corrigir todas as redações dos candidatos que obtiveram nota mínima em P1 P2, no entanto, não pode impedir a continuidade de um candidato no processo seletivo do concurso, pois o critério de classificação final a ser considerado é a nota final total obtida nas avaliações P1 P2 redação e não um critério operacional/administrativo. É um absurdo esse tipo de conduta por parte da banca, pois retira a chance de candidatos potencialmente aptos a ocuparem as vagas.

Lucas