Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Tudo sobre crase tim-tim por tim-tim (1)

"Na literatura, eu expresso o meu espanto." Carlos Heitor Cony

18/01/2018 16:25 | Atualização: 18/01/2018 16:35

Dad Squarisi

"A crase não foi feita pra humilhar ninguém", disse F. Gullar. Foi feita pra indicar a união de dois aa. O a pode ser artigo (a casa) ou a 1ª sílaba do pronome demonstrativo aquele, aquilo. Só substantivo feminino é antecedido do artigo a. Daí por que só ocorre crase antes de nome feminino.


Troca-troca

Com crase ou sem crase? Na dúvida, recorra ao troca-troca. Troque o nome feminino por masculino. Não precisa ser sinônimo.  Mas do mesmo número (singular ou plural). Se no troca-troca der ao (aos), sinal de preposição + artigo. No feminino, à (às):

Vai à cidade. (Vai ao clube.) Viu? Ao chama à.

*

Em meio a lutas? Em meio à lutas? No troca-troca, olho no número (em meio a combates). Xô, acento grave.

*

Em meio às lutas? Em meio as lutas? Vamos à troca (em meio aos combates). Aos exige às: em meio às lutas.

*

O cão é fiel à dona? Fiel a dona? Com o troca-troca, fiel ao dono. O ao responde: O cão é fiel à dona.

*

Refiro-me à questão da prova? A questão da prova? No troca-troca: Refiro-me ao debate da prova. O ao impõe à questão.

*

Quanto à prova, nada posso informar? Quanto a prova? No troca-troca: Quanto ao tema, nada posso informar. Vem, crase!

*

Recebe à amiga? Recebe a amiga? No troca-troca: Recebe o amigo. Sem preposição, só o artigo tem a vez. Xô, crase!

*

Bebê a bordo? Bebê à bordo? Bordo é nome masculino. O artigo a não tem vez com ele. Sem a, nada de crase: Bebê a bordo.

*

Vale a pena? Vale à pena? Ops! Vamos ao troca-troca: Vale o trabalho. Viu? Falta preposição. Sem ela, adeus, grampinho.

Alerta 1 — Pronome de tratamento

Pronome de tratamento começado por Vossa tem alergia à crase:

Dirijo-me a Vossa Senhoria. Encaminho a Vossa Excelência...

Informo a V. Exa. que o documento se encontra anexo.

Digo a V. Sª que o livro está esgotado.

É isso. Com pronome de tratamento começados com vossa, xô, crase!

Alerta 2 — casa

Crase antes de casa? Depende do artigo. A casa onde moramos rejeita o pequenino. Logo, não admite o acento grave: Saí de casa.

Sem artigo, o a que antecede a casa onde moramos é preposição purinha. Não admite acento de crase: Dirigi-me a casa cedo.

A casa dos outros pede artigo — a casa da vovó, a casa de Lu, a casa dos pais: Foi à casa da avó. Vai à casa do João. Dirigiu-se à casa dos pais. Vai à casa de parentes distantes.

Viu? Antes da casa dos outros aparece artigo. A crase tem vez.

Alerta 3 — terra

Terra, em oposição a mar, não admite artigo. Por isso os marinheiros gritam "terra à vista". Sem artigo, nada de crase.

Alerta 4 — Palavras repetidas

Palavras repetidas não suportam artigo. Sem ele, nada de acento: face a face, cara a cara, gota a gota, uma a uma, hora a hora, semana a semana — assim, o a levinho.

Alerta 5 — casaizinhos

A língua tem casaizinhos. Pra lá de fiéis, o que acontece com um acontece com o outro. Se um vem com preposição, o outro vai atrás.

Casalzinho de...a
De é preposição pura. A também. Nada de crase: Estudo de segunda a sexta. Trabalha de segunda a segunda.

Casalzinho da (do)...à
Da é preposição artigo. À também: Trabalho das 2h às 4h. Fui da Rua da Praia à Rua dos Andradas.

Nota

Há mais, mas falta espaço. Continua na próxima coluna.

Leitor pergunta

Duas construções me dão enxaqueca. Ambas se referem ao artigo. Uma delas: Chamamos atenção ou chamamos a atenção? A outra: ambos alunos ou ambos os alunos?
Maria Antonieta, Uberaba

Ambas as construções, Maria, exigem o artigo. Chame a atenção. Convoque ambos os alunos.

***

Panorama geral é pleonasmo?
Tatiana Silva, Porto Alegre

Todo panorama é geral. O adjetivo sobra. Xô! Basta panorama.

PESQUISA DE CONCURSOS