Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Com salários de até R$ 10 mil, PCTO e da PGSP inscrevem até esta quarta

09/04/2014 11:16

O período de inscrições dos concursos públicos abertos pela Policia Civil do Tocantins (PCTO) e pela Procuradoria Geral de São Paulo (PGSP) termina nesta quarta-feira (9/4). A oferta total é de 585 oportunidades e formação de cadastro reserva. Aprovados receberão salários que variam entre R$ 4 mil e 10,3 mil. Confira abaixo as informações de cada seleção. PCTO São 515 vagas, 397 são para provimento imediato e 118 para formação de cadastro reserva. Das chances imediatas, 162 serão para escrivão, 97 para delegado, 60 para perito criminal, 38 para agente, 20 para agente de necrotomia, 10 para papiloscopista e 10 para médico legista. A Fundação Aroeira, da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, será a banca organizadora. As inscrições vão até as 23h59, pelo site www.fundacaoaroeira.com.br. O salário para delegados é de R$ 10.735,28. A taxa custa R$ 160. Já a remuneração para escrivão, agente de polícia, agente de necrotomia, e papiloscopista é e R$ 4.150,10. A taxa custa R$ 150. O edital não informou a remuneração dos cargos de perito criminal e médico legista. A taxa também custa R$ 150. As provas serão divididas por cargos, no dia 25 de maio haverá provas objetivas e discursivas para candidatos a delegado, e no dia 1º de junho apenas provas objetivas para os demais postos. Haverá ainda exames médicos, teste de aptidão física, exame psicológico, entrega de títulos e curso de formação (este apenas para peritos criminais). PGSP O certame visa preenchimento de 70 vagas para o cargo de procurador do município. Das chances, quatro são destinadas ao candidato com deficiência e 14 aos concorrentes afrodescendentes. A Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp) é a banca organizadora do certame. As inscrições podem ser feitas até às 16h, pelo site www.vunesp.com.br. A taxa custa R$ 92,50. A remuneração do posto é de R$ 10.396,16 para carga de 40h semanais. Serão duas provas de conhecimentos específicos, sendo um exame objetivo e um discursivo, a serem realizados nos dias 4 de maio e 1 de junho, respectivamente. Haverá também prova de títulos. Serão cobrados do candidato conhecimentos em direito constitucional, direito administrativo, direito tributário, direito financeiro, direito processual civil, direito civil e empresarial, direitos difusos e coletivos, direito do trabalho e previdenciário, direito penal e processual penal. O concurso é válido por dois anos, a contar da data de homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

PESQUISA DE CONCURSOS