Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

950 vagas: EBSERH prorroga prazo de inscrição de concurso nacional

Os salários chegam a R$ 8,8 mil

14/01/2016 15:54

Lorena Pacheco

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) decidiu prorrogar o prazo de inscrição de seu concurso nacional, com oferta de 950 vagas. As chances são para as áreas médica, assistencial e administrativa, com remunerações de até R$ 8.887,51. Interessados agora podem participar da seleção até o dia 26 de janeiro, pelo site do Instituto AOCP. A taxa varia de R$ 80 a R$ 120.

Do total de oportunidades, 20 são destinadas ao Hospital Universitário de Brasília (HUB/UnB), sendo 19 para médicos e uma para área assistencial. Os demais estados com oportunidades são: São Paulo, Piauí, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Amazonas, Mato Grosso, Alagoas, Tocantins.

Para concorrer à área médica, os candidatos devem podem nível superior em anestesiologia, cancerologia, cardiologia, cirurgia pediátrica, clínica médica, hematologia, infectologia, neonatologia, neurologia clinica, entre outros cursos. Já para a área assistencial, o posto é de radiologia para candidatos com nível médio e curso técnico. E para área administrativa existem os cargos de analista administrativo, engenheiro, jornalista, analista de TI, arquiteto, entre outros postos.

O concurso vai testar os candidatos por meio de avaliação objetiva, em 21 de fevereiro de 2016. O exame contará com 50 questões sobre língua portuguesa, raciocínio lógico e matemático, legislação aplicada à EBSERH, legislação aplicada ao SUS e conhecimentos específicos. Além disso, haverá prova de títulos.

Do total de oportunidades, 20% são para negros e 5% a deficientes.

HUB
A contratação dos 19 profissionais para área médica do Hospital Universitário de Brasília seria feita de forma imediata, por meio de processo seletivo simplificado - em 1º de dezembro, a EBSERH firmou um Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público Federal autorizando a contratação emergencial, o objetivo era assegurar o funcionamento das UTI's adulto e neonatal e do setor da emergência.

O TAC, porém, acabou sendo anulado, pois o pedido havia sido feito pela empresa primeiramente ao Ministério Público do Trabalho, que negou a solicitação. Em uma nova tentativa com o MPF, porém, a EBSERH não informou ao órgão sobre a primeira negativa. De acordo com as procuradoras Ana Cristina Ribeiro e Marici Coelho, “a tentativa de ludibriar o convencimento do MPF, constitui possível ato de improbidade administrativa”.

Assim, tanto o MPF quanto o MPT recomendaram que a empresa anulasse o processo seletivo simplificado e promovesse concurso público. A EBSERH, por sua vez, acatou a recomendação e adicionou as vagas no concurso acima noticiado.

PESQUISA DE CONCURSOS