Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Autodeclarados negros ou pardos no concurso do TJDFT serão confrontados

Os candidatos serão avaliados por uma comissão para verificar a veracidade da autodeclaração

15/03/2016 22:18

Bernardo Bittar

Quem se declarou negro ou pardo durante a inscrição para o último concurso do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) será submetido a uma entrevista presencial. Os candidatos serão avaliados por uma comissão para verificar a veracidade da autodeclaração.

A decisão foi tomada após os concorrentes denunciarem possíveis fraudes ao Ministério Público do DF (MPDFT), já que não existe procedimento de checagem no sistema de cotas. O órgão analisou o caso e recomendou, na última quarta-feira (9/3) que o TJDFT verificasse se quem se declarou negro ou pardo, de fato, é.

A comissão deverá ser composta por representantes de organizações voltadas ao combate do racismo como, o Conselho dos Direitos do Negro do Distrito Federal e o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros da Universidade de Brasília (UnB).

PESQUISA DE CONCURSOS