Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Mais de 90 concursos abertos em todo o país: salários chegam a R$ 24.818,92

Para quem não quer sair de Brasília, há seleções abertas com remuneração que varia de R$ 1.943,43 a R$ 15.005,26

22/06/2016 08:26 | Atualização: 22/06/2016 10:02

Minervino Junior/CB/DA Press
Cursinhos: independentemente de o certame dos sonhos ter saído, é importante se manter estudando
Com a restrição de vagas no governo federal, concurseiros estão atentos para as seleções estaduais e municipais. Existem 95 certames abertos em todo o país, com 12.658 oportunidades em todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 24.818,92 na Procuradoria-Geral de Mato Grosso. Em Brasília, por exemplo, os interessados poderão se inscrever para disputar uma das 51 vagas no Conselho Regional de Educação Física da 7ª Região.

A redução de editais para os cargos públicos na capital federal desanimou o técnico de informação Cleidson Neto, 21 anos, que passou um período sem frequentar as aulas preparatórias. “Suspendi os cursinhos por dois meses, pois vi que estava gastando com uma coisa que não poderia me gerar retorno imediado. Depois, percebi que era mais favorável continuar com aulas. Ainda bem que não perdi nenhuma oportunidade”, alegrou-se.

De acordo com Carlos Alfama, especialista do IMP Concursos Públicos, estamos em um período de editais cada vez mais represados. “A recessão de concursos, no entanto, não pode ser um fator desmotivante, que faça o aluno desistir da carreira pública. O trabalho do governo não pode parar, quando o governo decidir divulgar editais, quem continuou estudando vai se dar bem”, avisou.

Alternativa
Os problemas econômicos do país, entretanto, têm feito muitos brasileiros cortarem gastos com cursinhos preparatórios, optando por continuar a se preparar em casa. É o caso da estudante de administração Emile Sodré, 24 anos, que ficou desempregada e não teve como arcar com os custos das aulas. “Estou à procura de um emprego há 6 meses, infelizmente tive que sair do cursinho. Mas não perco tempo, enquanto não arrumo emprego, reviso as matérias em casa”, assegurou.

Na avaliação de Gabriel Granjeiro, diretor Pedagógico do Gran Cursos Online, apesar do baixo número de vagas abertas, é necessário que as pessoas estejam preparadas quando a oportunidade aparecer. “O número de desemprego e a crise nas empresas privadas incentivam o aumento da concorrência”, afirmou.

PESQUISA DE CONCURSOS