Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Aprovados do INSS reclamam da demora nas nomeações

Convocação depende de decisão do Ministério do Planejamento

23/09/2016 14:39

Do CorreioWeb

Os candidatos aprovados no último concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão inconformados sobre o atraso nas nomeações para os cargos de técnico e analista do seguro social. O resultado final da seleção foi publicado em 5 de agosto e, desde então, eles aguardam a decisão do Ministério do Planejamento para que a convocação seja realizada. Procurada pelo Correio, a assessoria de imprensa da pasta se recusou a dar informações sobre o andamento do processo e declarou que não antecipa informação sobre temas em análise.

Reprodução/Facebook
A falta de esclarecimento acerca das nomeações tem agitado a página do Facebook do próprio Planejamento, onde os aprovados fazem comentários com hashtags como “#nomeiaINSS” e destacam o possível colapso que a falta delas pode causar na Previdência no próximo ano, além do fato de que a nomeação dos servidores está prevista no Orçamento de 2016. Em 2014, o Tribunal de Contas da União (TCU) publicou relatório que constata carência de servidores e redução considerável do quadro de funcionários do INSS até 2017, o que mostra a importância das nomeações para o órgão.

O Correio entrou em contato com o INSS para saber seu posicionamento frente ao caso e até o fechamento da matéria não recebemos resposta.

Concurso
O INSS abriu seleção para o provimento de 950 vagas nos cargos de técnico (800) e analista (150) do seguro social – de nível médio e superior, respectivamente. Os salários oferecidos variam entre R$ 4.886,87 e R$ 7.496,04. O edital, que tem chances de lotação em todo o Brasil, foi publicado em dezembro de 2015. As provas foram aplicadas em maio deste ano.

De acordo com o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), o concurso teve 1.087.804 inscritos, sendo que 1.043.815 candidatos se inscreveram para a função de técnico do seguro social.

 

Reprodução/Facebook
 


PESQUISA DE CONCURSOS