Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Após dez anos sem concurso, Câmara Legislativa do DF terá edital neste semestre

A expectativa é de que mais de 100 vagas sejam abertas

12/01/2017 09:30 | Atualização: 12/01/2017 13:45

Do CorreioWeb

Câmara Legislativa do DF/ Divulgação
O concurso da Câmara Legislativa do DF é um dos mais aguardados da região. Sendo um certame com remuneração acima da média, e um dos mais requisitados da carreira no serviço público. Segundo o presidente da Casa, deputado Joe Valle (PDT), em entrevista ao Correio, as novas contratações são necessárias por "ter muita gente se aposentando, e há mais de 10 anos, a Câmara não admite concurso". O edital está previsto ainda no primeiro semestre deste ano, de acordo com Valle.

 

A expectativa, contudo, é que esse número possa aumentar. De acordo com último balanço de pessoal da Casa, outubro de 2016, existem 395 cargos efetivos vagos (outros 661 estão ocupados) - a Câmara ainda conta com 1.150 cargos em comissão, sendo que 853 são ocupados por servidor sem vínculo efetivo com a Administração Pública.

 

Mais de 50% do Quadro atual da Câmara Legislativa do DF é composta por cargos comissionados, o que chega a ser um absurdo, de acordo com o coordenador do IMP, Anderson Ferreira. “A carreira legislativa é o ponto de maior atratividade, por conta da remuneração, jornada de trabalho... Se não for o concurso mais esperado, é com certeza, um dos mais esperados”, comenta.

 

Como se preparar

 

De uma forma geral, o tempo de preparação pra um concurso é extremamente relativo, pois diversos aspectos precisam ser considerados. É preciso um conhecimento prévio do candidato, tempo semanal de estudo, experiência com provas de concurso, familiaridade com a banca examinadora, motivação, disponibilidade, habilidades de leitura e escrita, capacidade de concentração nos estudos, técnicas e métodos que se harmonizem com o funcionamento do cérebro, o que varia de pessoa para pessoa. “Os candidatos aprovados em concursos para essas Casas legislativas se preparam especificamente pra essa carreira por períodos entre seis meses e dois anos”, diz o professor de Regimento da CLDF, da Gran Cursos, Luiz Cláudio.

 

De acordo com Luiz Cláudio, o que vai fazer a diferença entre os candidatos é o estudo do Regimento Interno, que é exclusiva desse órgão, e muitas pessoas desconhecem os termos legislativos e seus significados. “Em geral, as pessoas não tem noção do que sejam proposições, destaques ou autógrafos, e não sabem qual é a diferença entre ementa e emenda, maioria simples e maioria absoluta, ou, ainda,sessão legislativa extraordinária e sessão extraordinária”, reforça.

 

Já para Anderson Ferreira, a grande dificuldade desse concurso é que ele atrai os melhores candidatos. “Esse é um concurso de elevada disputa, elevada nota de corte, e as questões discursivas, que exige um domínio do conteúdo, e de capacidade de transcrição do conhecimento, sem dúvida essas questões fazem toda a diferença nesse tipo de concurso”, complementa.

 

Uma dica importante para quem quer se preparar para esse concurso especialmente, é estudar pelo edital anterior, que é o melhor “guia” que o estudante pode ter, e é a base que os professores tem para preparar as suas aulas. “A mudança provável no último edital pro atual tende a ser sutil, algo entorno de 80% ou até 90% do conteúdo do último edital, deve ser repetido”, de acordo com Anderson Ferreira.

 

 

Último concurso


O último concurso para a Câmara Legislativa teve como banca organizadora o Centro de Seleção de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), e foi em 2005. Na época, foram 120 vagas para técnicos e analistas, sendo R$5,5 para técnicos, e R$ 8 mil para analistas. Foram registrados 75,741 inscritos, o que resultava numa concorrência de 631 pessoas por vaga. O concurso tinha prova objetiva e discursiva para todos os cargos, além de avaliação de títulos, prova prática e teste de aptidão física, para alguns cargos.

 

 

 

 

 

 

 


PESQUISA DE CONCURSOS