Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Máfia dos concursos não conseguiu fraudar o concurso da Terracap, diz polícia

A direção da Terracap informou que o concurso e o cronograma estão mantidos

31/08/2017 10:28 | Atualização: 31/08/2017 12:01

Mariana Fernandes

Lula Lopes/Esp. CB/D.A Press - 16/09/2010

Segundo investigações da polícia, a Máfia dos Concursos tentou fraudar o concurso da Terracap, mas não conseguiu. Cinco candidatos tentaram, mas não lograram êxito na execução de fraude. Entre os aprovados, não há indentificação de nenhuma pessoa que tenha entrado de forma ilegal. O inquérito foi encaminhado nesta quarta-feira (30/8)  à Justiça do DF, mas as investigações prosseguem. 

A direção da Terracap informou que o concurso e o cronograma estão mantidos. O resultado final deve ser publicado na segunda quinzena de outubro e a convocação dos aprovados, em dezembro. 

A empresa afirma também que está acompanhando as investigações e que se for comprovado algum problema isolado ou que comprometa a estrutura do concurso, serão tomadas decisões cabíveis para eliminar algum possível fraudador ou até mesmo anular o concurso. 

Em nota, o Instituo Quadrix, que é a banca organizadora do certame, informou também que compareceu à Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (DECO), mantém contato com o delegado responsável pela operação e que obteve a informação de que não houve, até o momento, comprovação de qualquer irregularidade no concurso. 


Operação


A Deco deflagrou em 21 de agosto a Operação Panoptes que apura esquemas de fraudes em concursos públicos do Distrito Federal ocorridas pelo menos nos últimos cinco anos. A suspeita é de que uma nova máfia esteja atuando na capital do país, recebendo dinheiro para garantir vagas em órgãos públicos e prejudicando quem se dedica para conquistar com mérito próprio um emprego estável.

Quatro pessoas foram presas:  Helio Garcia Ortiz,  Bruno de Castro Garcia Ortiz,  Johann Gutemberg dos Santos e Rafael Rodrigues da Silva Matias. 

O concurso


As provas do certame ocorreram em maio deste ano e mais de 87 mil candidatos foram inscritos para empregos de nível médio e superior. São 33 aprovados. Os saláros variam de R$ 7.951 a R$ 11.717. 

 O concurso oferece vagas para administrador, analista de sistemas, arquiteto, contador, economista, psicólogo, publicitário e engenheiro, em diversas especialidades de atuação, como engenharia agrônoma, engenharia ambiental, engenharia civil, entre outras. Os cargos de nível médio são direcionados para técnico administrativo, técnico em fiscalização e topógrafo.

Além do salário, os profissionais aprovados contarão com vale alimentação/refeição, que pode ultrapassar R$ 1 mil; auxílio educação; auxílio saúde; plano odontológico;auxílio creche e outros. 

PESQUISA DE CONCURSOS