Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Candidato deve aproveitar para intensificar estudos, diz professor sobre suspensão de concurso da CLDF

Tribunal de Contas do DF suspendeuo concurso da Câmara Legislativa, que visa preencher 86 vagas

31/08/2017 18:35 | Atualização: 21/09/2017 17:18

Mariana Fernandes / Do CorreioWeb /

Reprodução/FAcebook
Professor de direito constitucional Wellington Antunes afirma que candidatos não devem entrar em desespero
Diante da decisão do Tribunal de Contas do DF (TCDF) de suspender, de forma cautelar e provisória, o contrato entre a Câmara Legislativa do DF (CLDF) e a Fundação Carlos Chagas (FCC), candidatos ao concurso podem aproveitar o momento para intensificar os estudos. Essa é a dica do professor de direito constitucional do Gran Cursos Online, Wellington Antunes. 


"A suspensão não foi uma surpresa, visto que esse assunto já estava sendo comentando entre os candidatos. Tenho certeza que,mesmo havendo suspensão do concurso, não haverá grande impacto para quem está estudando", explica Antunes.

Para ele, caso o TCDF venha a anular definitivamente o certame, o que vai ocorrer é que o cronograma será alterado e com isso, a data da prova será adiada. Dessa forma, quem está se preparando para conquistar uma vaga, deve encarar a questão com vantagens. " Este é o momento de focar nos estudos, encarar que vai ganhar uns meses a mais para se dedicar e ter vantagem sobre os concorrentes".

Antunes aconselha que o ideal agora é se preparar para a prova, como se a data continuasse prevista para acontecer em dezembro (como está no edital atual). Caso, o cronograma seja adiado, o candidato ganhará alguns meses para revisar todo o conteúdo. "Sendo organizado pela FCC, ou por qualquer outra banca, o conteúdo cobrado será o mesmo, então não há com o que se preocupar", diz.  Ele destaca também que atualmente, a CLDF tem mais de 400 cargos vagos, ou seja, há necessidade urgente de contratação de novos profissionais. 

"O candidato que realmente encarar a questão com maturidade, aproveitará o momento para se aperfeiçoar e ainda vai sobrar tempo para se dedicar à revisão, um dos pontos mais importantes para quem estuda para concurso. Portanto, não há, de maneira alguma, motivos para desespero. Use a situação a seu favor", pontua.

Não se iluda


Segundo Antunes, o grande erro dos candidatos neste tipo de situação é achar que,com mais tempo até a data da prova, é possível diminuir o ritmo de estudos . " Relaxar, achando que tem muito tempo pela frente é uma cilada. Por mais que ele não se frustre com a suspensão, se diminuir o ritmo, será prejudicado. Isso é um risco. Fique atento".

Apreensão 


A suspensão do certame gerou uma onda de revoltas nas redes sociais. Há quem acredite que a seleção começou de forma errada, já que a iminência do adiamento é dada desde o dia 24, quando o Ministério Público de Contas recomendou a suspensão do concurso, e que a seleção se trata de uma lenda, já que a última aconteceu há mais de 10 anos, em 2005.

Muitas pessoas que estavam se preparando reclamaram da incerteza do certame. “Uma maravilha ficar estudando que nem um condenado para essa prova e ela não acontecer”. Mas no meio de tantas reclamações, tem quem tente achar o lado bom da decisão da justiça, que possibilita aos interessados um maior tempo de preparo. “Mais tempo para estudar pelo menos”.

Ramon Marques é um dos concurseiros que tem interesse em participar da seleção e demostra preocupação. "Eu estou de olho neste concurso desde que formou a comissão organizadora, no início do ano passado. Pra mim, se teve irregularidades, as medidas cabíveis têm que ser tomadas, já deu dessa cultura de corrupção. Só espero que seja um processo rápido, para que não atrase mais um ano".

O concurso 

O concurso oferece 86 vagas de preenchimento imediatas, além de formação de cadastro reserva. As chances são para candidatos com nível médio e superior com salários de até R$ R$ 15.879,40. O regime de trabalho é de 30 horas semanais para todos os postos. As inscrições custam de R$ 63 a R$ 88 e podem ser feitas de 14 de setembro a 16 de outubro no site da Fundação Carlos Chagas (FCC). Segundo o edital, 20% das vagas são destinadas a pessoas com deficiência. 

PESQUISA DE CONCURSOS