Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

PMRN abre concurso com mais de 130 vagas e salários de R$ 5,3 mil

O edital fui publicado nesta sexta-feira (1/7) e inscrições serão abertas no próximo dia 4

01/07/2022 12:33 | Atualização: 01/07/2022 13:15

Raphaela Peixoto*

PM/Divulgação
A Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PM-RN) lançou nesta sexta-feira (1/7) o edital de abertura do concurso público com a oferta de 132 vagas para o Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar. Do total de vagas serão reservadas 26 chances para candidatos autodeclarados pretos e pardos. A remuneração ofertada é no valor de R$ 5.357,73.

 

Para se inscrever o candidato deve possuir graduação de bacharelado em Direito, ter as seguintes estaturas: no mínimo 1,65m, se for do sexo masculino, e 1,60m, se for do sexo feminino  e ter nascido a partir de janeiro de 1992. O período de inscrições será aberto na próxima segunda-feira (4/6) e se estenderá até o dia 01 de agosto e poderão ser feitas no site da banca o Instituto IBFC. O valor da taxa de inscrição será de R$ 188,00.

 

A seleção será composta por sete etapas, no qual a primeria delas as provas objetivas e discursivas estão marcadas para o dia 26 de setembroe irá abranger 90 questões e a pontuação mínima é de 54 pontos, 60% do total da prova. As demais etapas são: 

 

  • Exame de Avaliação de Condicionamento Físico Eliminatório 
  • Exame de Avaliação Psicológica Eliminatório
  • Prova de Títulos Classificatório
  • Investigação Social Eliminatório 
  • Inspeção de Saúde Eliminatório 
  • Procedimento de Heteroidentificação (Negros)

 

O Aluno Oficial que concluir o Curso de Formação de Oficiais com aproveitamento será lotado em qualquer lugar do estado do Rio Grande do Norte a critério da PM-RN. Eles exercerão as seguintes funções: comando, direção e chefia nas atividades e Organizações Policiais Militares; juiz militar na vara especializada da Justiça Militar; autoridade de polícia judiciária militar; e autoridade policial militar para o exercício das missões de Polícia Ostensiva e de Preservação da Ordem Pública, bem como para os atos de polícia administrativa ostensiva, como afirma o documento.
 
*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes 

PESQUISA DE CONCURSOS