Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Foco é fundamental para quem quer uma vaga no serviço público, aconselham especialistas

Especialistas aconselham os interessados em uma vaga no serviço público a escolherem a área em que querem atuar e se possível até o órgão da preferência. Dessa forma, ficará mais fácil descobrir qual vai ser o conteúdo pedido antes mesmo da publicação do edital

03/01/2017 06:00 | Atualização: 03/01/2017 06:20

Beatriz Fidelis - Especial para o Correio/ Fernando Caixeta - Especial para o Correio/

	Ed Alves/CB/D.A Press
Isabela Pinheiro consegue se dedicar integralmente aos estudos com a ajuda da família


Em tempo de vacas magras, foco e muita garra são fundamentais para quem quer uma vaga no serviço público. Afinal, pode ser que o candidato passe muito tempo estudando antes mesmo da publicação do edital. Por isso, é importante não desanimar. Em períodos de escassez e incertezas sobre os certames que vêm por aí, sai na frente quem já começou a se preparar. O coordenador de um curso preparatório e professor de Direito Constitucional, Anderson Ferreira, explica: “É consenso nesse universo de concurso público que o estudo é uma necessidade mesmo antes do edital.”

É importante ficar ligado nas previsões orçamentárias e nos cargos que estão vagos em cada órgão. Antecipação é importante. Quem quer ser aprovado deve começar a estudar bem antes do anúncio oficial da seleção. Não é aconselhável sair estudando para todos os cargos e concursos que aparecerem. Um estudo focado, com destino certo, tem mais chances de sucesso. Se a pessoa tem certeza do que quer, pode começar a estudar tendo como base o edital do último concurso realizado. “O que deve ser levado em conta são as matérias pedidas no último certame para o mesmo cargo e o mesmo órgão”, explica o professor.





As matérias que caem regularmente na maioria dos concursos devem ser priorizadas. Estudando com antecedência e mantendo o foco na vaga desejada, o candidato se prepara com mais calma, cobre a maior parte dos temas que vão cair nas provas e, quando o edital sair, há apenas a necessidade de revisar.

“Entre um edital e outro ,é provável que, no máximo, entre 10% e 20% do conteúdo sofra variação, dando vantagem a quem começou a estudar mais cedo”, garante Ferreira. “O ideal é que, na época da publicação do edital, o candidato já esteja na fase de resolução de exercícios e em um ritmo mais acelerado. O tempo entre a publicação do edital e a época de execução da prova não é suficiente para o candidato começar a se preparar e começar a aprender toda a matéria”. acrescenta.

Mantenha o ritmo

“O segredo para não perder o ritmo de estudos é manutenção, continuidade e disciplina”, afirma o professor. Principalmente em épocas de festas, comemorações e viagens de férias, é importante não perder o ritmo de estudos. “É muito difícil estabelecer um ritmo de estudo, demora semanas, até meses. Mas em compensação é muito fácil perder o ritmo. Bastam dois dias sem estudar”, alerta Ferreira.

O ideal é tentar estudar pelo menos durante um período do dia: a manhã inteira, por exemplo, quando não existe alguma coisa de capaz de desviar a atenção dos estudos. A dica vale, principalmente, para os candidatos cujas provas já estão com data marcada. O foco na aprovação é a chave para o sucesso. “Se o aluno está com prova marcada, ele tem que priorizar isso. Vale a pena o sacrifício”, defende o professor.

Desistir, jamais

Há cerca de um ano, a publicitária e youtuber Isabela Pinheiro, 33 anos, decidiu se dedicar totalmente aos estudos, visando a aprovação em concurso público. A publicitária estuda com foco em uma carreira no Legislativo federal, uma das mais bem pagas do país. Para isso, conta com o apoio da família e do marido.

“Já faz mais ou menos um ano que eu decidi focar só nos estudos. Ainda não passei em nenhum concurso, mas não vou desistir. A família ajuda bastante e meu marido também me apoia muito para eu poder só estudar”, conta Isabela.

PESQUISA DE CONCURSOS