Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Especialistas dão dicas sobre concurso da PMDF

Entre os principais conselhos estão focar nas áreas referentes aos conhecimentos de Direito e começar a estudar o quanto antes

20/01/2017 10:00 | Atualização: 07/02/2017 17:53

Beatriz Fidelis - Especial para o Correio

Zuleika de Souza/CB/D.A Press
A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) já lançou edital para contratar a empresa que vai organizar o próximo concurso da classe. São cerca de 200 vagas, a maioria para o cargo de soldado da corporação. A intenção é que a primeira turma de aprovados ingresse no curso de formação de soldados já em outubro deste ano.

Enquanto o edital de abertura não sai é importante que os interessados em garantir uma vaga na segurança pública do Distrito Federal já comecem a se preparar. O último certame, realizado em 2012, teve 27.461 inscritos e a previsão é que a concorrência continue grande para a disputa deste ano.

“Esse concurso é um concurso bastante concorrido. Mesmo antes do edital o aluno tem que estar se preparando”, defende o professor do Gran Cursos Online, especialista na área, Hêlbert Borges Marins. O professor Leandro Antunes, coordenador das turmas de PMDF do IMP concursos alerta: “O aluno deve ficar atento em se preparar com antecedência pois há uma quantidade considerável de disciplinas cobradas”.

Entre as principais disciplinas já cobradas em concursos anteriores para o cargo estão Direito Penal Militar, Direito Penal e Processual Penal Comum, Legislação Específica da PMDF e Português. Há uma particularidade no caso do concurso para Policial Militar: todas as disciplinas referentes a áreas do Direito são bastante cobradas. Mesmo não sendo necessário, no Distrito Federal, ter graduação na área de Direito, as matérias dessa área são fundamentais. “Quem tem a formação jurídica sai na frente”, defende o professor Hêlbert Borges.

No entanto, quem não é bacharel em Direito não precisa se desesperar. O professor Hêlbert Borges dá a dica: “O Direito Constitucional é a principal matéria a ser estudada. O candidato precisa ter conhecimentos sobre a Carta Magna, e, daí partir os estudos. Especificamente com relação a legislação de segurança, o Direito Penal e o Direito Processual Penal são fundamentais porque dizem respeito à área mais direta de atuação do Policial Militar. E, além disso, o Direito Penal e o Processual Penal Militar, são duas matérias importantes também”.

Sobre a rotina de estudos os professores concordam: o conteúdo é extenso, é necessário estudar com antecedência e praticar fazendo exercícios de editais anteriores. “Sempre aconselho os candidatos a estudarem com antecedência atentando em estudar a parte teórica e os exercícios de todas as disciplinas, juntos. O aproveitamento dos estudos do candidato é muito bom com esta metodologia”, explica o professor Leandro Antunes.

“Mesmo antes do edital ele tem que estar se preparando”, acrescenta Hêlbert Borges. “É importante que nessa reta final ele se concentre nas disciplinas de maior relevância e realize exercícios sobre essas disciplinas”. Outra dica é priorizar as áreas em que o aluno tem mais dificuldade, para garantir um bom rendimento em todas as áreas cobradas na prova. “É muito comum  que candidatos foquem em disciplinas que eles têm mais facilidade. Isso é um erro. É importante que ele foque em disciplinas que ele tem dificuldades”, defende o professor Hêlbert Borges.

Uma dica fundamental dada pelo professor é não se esquecer das etapas posteriores à prova  teórica. O concurso da PMDF, composto por cinco etapas, requer um preparo físico específico e adequado às exigências do cargo. E a avaliação é rigorosa: “Muitos candidatos se preparam para a fase inicial do concurso, no entanto, eles se esquecem que logo em seguida tem o teste físico. Eles param de fazer o exercício físico para estudar e acham que em poucos dias vão recuperar o condicionamento físico. Por isso, muitos acabam sendo eliminados pela falta de condicionamento. É importante, de forma paralela, se preocupar com a questão física”, defende o professor Hêlbert Borges. Além de fundamental para a etapa da prova física, os exercícios também ajudam no desempenho intelectual dos candidatos.


PESQUISA DE CONCURSOS