Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Anvisa solicita concurso para preencher 697 vagas e especifica os cargos

Segundo o diretor-presidente da Agência, além do déficil existente é necessário levar em conta as possíveis aposentadorias que ocorrerão nos próximos anos

07/04/2017 10:01

Mariana Fernandes

CB/D.A PRESS
Mais um passo foi dado rumo ao novo concurso da Anvisa. A agência confirmou a solicitaçao de 697 vagas ao Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão. Deste quantitativo, 457 seriam especialistas em regulação e vigilância sanitária; 68 analistas administrativos; 48 técnicos em regulação e vigilância sanitária; e 124 técnicos administrativos. 

Para agregrar apoio à solicitação, o diretor-presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, esteve no Senado Federal, onde apresentou a senadores a real necessidade da Agência. Barbosa apresentou um estudo realizado em 2016 que evidencia um déficit de 697 profissionais.

Segundo ele, além do déficil é necessário levar em conta as possíveis aposentadorias que ocorrerão nos próximos anos.  Atualmente, cerca de 430 servidores já teriam condições de se aposentar. E, até o final deste ano, outros 463 servidores terão completado todos os requisitos para obter uma aposentadoria com o máximo de remuneração.

Ou seja, caso esses números se confirmem, a Anvisa perderá, só neste ano, 23% de sua força de trabalho – um cenário que poderá atingir os 30% até o ano de 2020.

Último concurso


último concurso do órgão foi realizado em 2016 e ofereceu 78 vagas para técnicos administrativos. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi o responsável pela organização do certame.

O posto exigiu nível médio de formação, com remuneração inicial de R$ 6.002,14 correspondente a 40 horas de trabalho semanal. Do total de vagas, 16 foram para negros e quatro para deficientes.

Os candidatos foram submetidos a 120 questões objetivas, de certo e errado, sobre português, noções de informática, raciocínio lógico, ética no serviço público, atualidades e conhecimentos específicos (noções de administração, de direito constitucional e administrativo e legislações específicas).

Também fez parte da avaliação uma redação de até 30 linhas valendo 40 pontos. Os aprovados foram lotados em Brasília.

Mais chances


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) deve abrir um novo concurso público em breve. O órgão informou ao Correio que o ministro de Estado dos Transportes, Porto e Aviação solicitou o provimento de 367 vagas de nível técnico e superior. Agora, o órgão aguarda autorização do Ministério do Planejamento.

Segundo o departamento, foram pedidas 18 vagas para técnico administrativo, 119 para técnico de suporte em infraestrutura de transporte, no nível médio. Além disso, 116 vagas de analista administrativo e 114 de analista em infraestrutura de transporte, no nível superior.

As remunerações iniciais são de R$ 4.371,56 para técnico administrativo, R$ 4.970,16 para técnico de suporte, R$ 8.330,99 para analista administrativo e R$ 10.368,82 para analista de infraestrutura. Os valores já incluem gratificações.

PESQUISA DE CONCURSOS