Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Concurso público para servidores do TST será em 19 de novembro com 52 vagas

A Fundação Carlos Chagas (FCC) será a organizadora

07/08/2017 12:23 | Atualização: 07/08/2017 13:12

Mariana Fernandes

CB/D.A PRESS
Atenção, concurseiros. O edital para o concurco público do Tribunal Superior do Trabalho (TST) está prestes a ser publicado. O órgão já divulgou que o certame contará com 52 vagas para técnicos e analistas e será realizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). Outra informação garantida é que as provas deverão ser realizadas em 19 de novembro de 2017.


As chances serão para analista judiciário, de nível superior, e técnicos judiciários, de nível médio. Os salários vão de R$ 4.865,35 a R$ 2.965,38, podendo chegar a R$ 10.119,93 e R$ 6.617,99, respectivamente, com as gratificações. 

Ao todo, estão previstas 52 vagas, sendo distribuídas em analista judiciário - área administrativa(3), analista judiciário - área judiciária (3) , analista judiciário - área apoio especializado - especialidade análise de Sistemas (1) , analista judiciário - área apoio especializado - especialidade contabilidade (1), analista judiciário - área apoio especializado - especialidade suporte em tecnologia da informação (1), analista judiciário - área apoio especializado - especialidade taquigrafia (2),técnico judiciário - área administrativa (22),  técnico judiciário - área administrativa - especialidade segurança judiciária (2) e  técnico judiciário - área administrativa - especialidade programação (17).

Mais detalhes sobre o concurso serão divulgados, em breve, assim que o edital for publicado no Diário Oficial da União, o que pode ocorrer a qualquer momento. A previsão é que seja ainda nesta semana. 

Leia também:  Aprovados dão dicas de como passar no concurso do TST
Presidente do TST confirma concurso para técnicos e analistas em agosto

Provas


Já se sabe que as provas serão realizadas em Brasília-DF para todos os cargos. As provas serão realizadas em horários distintos  para os cargos de nível médio e superior, de forma apermitir a participação de um mesmo candidato em ambos os processos seletivos.

Os candidatos de nível superior serão submetidos a provas objetivas (questões divididas em conhecimentos básicos – entre 50 e 100 itens – e específicos – entre 70 e 100 itens); discursiva (sobre os conhecimentos específicos aplicados) e prática para o cargo de Analista Judiciário, Área Apoio Especializado, Especialidade Taquigrafia. 

Já os interessados em concorrer para nível médio, farão provas objetivas ( também com questões divididas em conhecimentos básicos – entre 50 e 100 itens – e específicos – entre 70 e 100 itens. Haverá também redação para o cargo de Técnico Judiciário, Área Administrativa, e prova prática de aptidão física para a Especialidade Segurança Judiciária.

O conteúdo programático deverá levar em consideração o detalhamento a ser apresentado por comissão constituída pelo TST.O prazo de validade do concurso será de dois anos, prorrogável uma vez por igual período.


Último concurso


O último concurso foi realizado em 2012 e a banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas (FCC). A banca registrou 76.811 candidatos inscritos que disputaram 37 vagas imediatas e cadastro de reserva - 2.075 pessoas por cada chance para contratação prioritária. 

Os candidatos passaram por provas objetivas e discursivas, que ocorreram em Brasília e nas cidades-satélites Ceilândia, Sobradinho e Taguatinga. Os salários variaram de R$ 4.052,96 a R$ 6.611,39 em jornadas de trabalho de até 40 horas semanais.

As chances foram para o posto de técnico judiciário, nas especialidades administrativa (geral e segurança judiciária) e de apoio especializado (programação). Graduados disputaram os cargos de analista judiciário, nas áreas judiciária, administrativa e de apoio especializado (contabilidade, análise de sistemas, suporte em tecnologia da informação, medicina do trabalho e taquigrafia). 

PESQUISA DE CONCURSOS