Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Secult emprega comissionados e MP pede prioridade para contratar concursados

Concurso com 100 vagas foi homologado em dezembro de 2014

24/04/2015 11:44

Lorena Pacheco

Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press
Os aprovados no primeiro concurso da Secretaria de Cultura do Distrito Federal (Secult/DF) aguardam nomeação desde dezembro de 2014, quando o resultado final da seleção foi homologado. Apesar da pasta ter ainda dois anos para convocar os classificados nas provas, já que este é o prazo mínimo de validade do edital, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) enviou recomendação ao governo local para que a nomeação dos concursados seja priorizada.

Segundo denúncia do ministério, durante o último janeiro, a Secult contratou funcionários para cargos em comissão, enquanto os aprovados do concurso aguardam convocação. Para o MPDFT, as contratações revelam que há necessidade de serviços para a secretaria, sem falar que os cargos em comissão deveriam ser exercidos por servidores de cargos efetivos, como demanda a legislação vigente.

Questionada, a assessoria do GDF informou que recebeu a recomendação do ministério e que analisa o pedido. O prazo para manifestação é de 20 dias. Segundo o governo, a Lei de Responsabilidade Fiscal ainda impede a contratação de servidores.

Foram oferecidas 100 vagas para analistas e técnicos. Organizado pelo Iades, o concurso contou com mais de 58 mil inscritos. Os salários chegam a R$ 5.999,99.

PESQUISA DE CONCURSOS