Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

GDF prorroga validade de concursos da Educação, Cultura e Metrô

A validade das seleções será estendida por mais dois anos

23/05/2016 14:30

Do CorreioWeb

Minervino Junior/CB/D.A Press
Com o objetivo de beneficiar 12,4 mil candidatos aprovados, as validades dos concursos das Secretarias de Educação, Secretaria de Cultura e da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô/DF) foram prorrogados por mais dois anos. A ampliação do prazo de validade das seleções foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal da última sexta-feira (20/5).

Para a Secretaria de Educação, a seleção prorrogada foi para o cargo de professor de educação básica. Para a Secretaria de Cultura, os editais foram os dos cargos de músico da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, técnico e analista de atividades culturais. Já os editais prorrogados do Metrô foram para as funções de profissional de suporte metroviário, profissional de segurança, analista e técnico metroviários.

A convocação de aprovados em concursos da Secretaria de Cultura e do Metrô vai depender da saída do governo do limite prudencial, de 46,55%, da Lei de Responsabilidade Fiscal. Esse valor é o limite da receita em gastos com pessoal. No ano passado esse valor foi superado e a receita corrente líquida ficou comprometida. Por isso, também as contratações nas áreas de educação, saúde e segurança pública foram impedidas de acontecer com exceção aos casos de vacância, morte ou aposentadoria. Até o momento, essas situações possibilitaram a nomeação de 2.895 professores de educação básica. Outros 1.059 ainda esperam ser nomeados.

Secretaria de Educação

O concurso foi organizado pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC. Foram disponibilizadas 804 vagas para diversas áreas, como história, geografia, artes, biologia, informática, línguas estrangeiras, português, matemática, música, nutrição, química, sociologia, entre outras. Para 20 horas semanais de trabalho, o salário oferecido foi de R$ 1.764,42 e para 40 horas, de R$ 4.343,18.
O governador Rodrigo Rollemberg afirmou que um novo concurso para professor está em fase de preparação. De acordo com a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do DF, ainda não foi selecionada a banca organizadora. Nesse momento, as especialidades e cargas horárias estão sendo definidas e o pleito deverá, posteriormente, ser analisado pela Câmara de Governança Orçamentária, Financeira e Corporativa do Distrito Federal (Governança-DF). Ainda não é possível precisar a publicação do edital. Leia mais: Ano letivo no DF começa com deficit de 1.000 professores

Secretaria de Cultura

Os concursos para músico, técnico e analista de atividades culturais foram realizados pelo Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades). O edital para músicos exigiu diploma de graduação em ensino superior. Foram ofertadas 20 vagas de admissão imediata e 60 de cadastro reserva, com salário inicial de R$ 5.950.

Já o edital para técnicos e analistas ofereceu 100 vagas e formação de cadastro de reserva, sendo três especialidades para os cargos de nível médio e 15 para os cargos de nível superior. Os salários foram de R$ 4.160,00 para técnicos e R$ 5.999,99 para analistas.

Segundo a Secretaria de Planejamento, ainda não houve nomeações para os concursos da Secretaria de Cultura e ainda não é possível prever quando os aprovados no concurso serão nomeados.

Metrô
A seleção realizada em 2013 abriu 232 vagas e formação de cadastro de reserva, sendo para 19 áreas de nível superior e para 12 de nível médio. Os salários variaram entre R$ 2.916 e R$ 7.020. Mas, até o momento, foram nomeados somente 30 aprovados, o que compromete a qualidade do serviço prestado à população – para tentar minimizar os efeitos da falta de pessoal, o Metrô hoje opta por liberar algumas catracas.

Segundo o presidente do Metrô, Marcelo Dourado, 324 aprovados do último concurso público serão convocados, assim que o governo conseguir sair do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. Saiba mais: Sem funcionários, catracas em mais de 90% das estações do Metrô continuam liberadas 

PESQUISA DE CONCURSOS