Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Pular carnaval ou estudar para concurso público, eis a questão

Especialista acredita que é possível conciliar diversão e estudos no feriado prolongado

13/02/2015 09:45

Do CorreioWeb

Ed Alves/CB/D.A Press
Estudar ou cair na folia? Essa é a dúvida de muitos estudantes que estão se preparando para provas com data próxima, como a do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), agendada para o dia 1º de março, a Fundação Universidade de Brasília (FUB), com exames na mesma data, e a prova para agente penitenciário da Segurança Pública do Distrito Federal, com aplicação prevista para 19 de abril.

Manter o foco nos estudos em meio a tantos blocos e festas na cidade costuma ser tarefa difícil para os concurseiros. Mas não para todos. Há quem encare o momento festivo como uma excelente oportunidade de mudar a tática de estudos, espairecer um pouco e ainda socializar com pessoas que se encontram na mesma situação.

É o que acontece com a estudante Daila Andreani, 25, que escolheu abrir mão da diversão para se dedicar aos estudos. “Eu não acho difícil porque não encaro como uma escolha. Estou na reta final para a minha prova e quero muito passar. Entretanto é necessário abrir mão de algumas coisas para alcançar objetivos” declara.

Contudo, o professor de direito administrativo do IMP Concursos, Ivan Lucas é contra radicalismos. O especialista acredita que é possível conciliar diversão e estudos sem que haja prejuízo no processo de aprendizagem. “Dos quatro dias de feriado o estudante pode escolher um para fazer o que quiser. Sair em um bloco, ir ao cinema ou simplesmente descansar. Mas é importante voltar rapidamente aos estudos no dia seguinte”, aconselha.

Outra dica do professor é participar de cursos específicos que abrem nessa época do ano. “Assistindo aulas e convivendo com colegas que também estão estudando é possível até esquecer que é carnaval”, acredita. Para ele, quem pretende passar em concurso público deve se dedicar de forma contínua e sem interrupções. “Uma quebra brusca na rotina de estudos por mais de um dia pode ser prejudicial no resultado final”, adverte.

Adriana Gomes, 33, também é outra candidata que passará o carnaval entre os livros, porém sem drama. “Eu adoro carnaval e costumo viajar nessa época, mas estou decidida. Minha família é toda formada por servidores públicos e me apoiam na minha luta. Os amigos também entendem a minha ausência nos encontros da galera. Todo esforço será recompensado com um bom emprego”, deseja.

Na semana do carnaval alguns prazos para inscrições também terminam. Fique atento:


15/2 - Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás, 500 vagas

15/2 - Conselho de Psicologia do Paraná, 450 vagas

16/2 – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro, 8 vagas e CR


PESQUISA DE CONCURSOS