Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Crise financeira atrasa a publicação de editais e frustra candidatos

A demora na aprovação do Orçamento de 2015 deve levar o governo a adiar para o ano que vem o lançamento de processos seletivos para o serviço público

23/03/2015 10:55

Rodolfo Costa

Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press
A demora no lançamento de editais para grandes seleções públicas freou a euforia do mercado de cursinhos preparatórios para concursos. Especialistas no setor mantêm o otimismo, mas já trabalham com a hipótese de que alguns certames previstos para o primeiro semestre sejam postergados para a segunda metade do ano ou mesmo adiados para 2016. Somente os mais aguardados poderiam abrir 48.687 vagas, segundo levantamento do Correio.

A abertura de processos seletivos para contratação de pessoal ficou em suspenso devido à demora na aprovação da Lei Orçamentária de 2015 pelo Congresso, o que só aconteceu na semana passada. As autorizações para a realização de concursos e nomeações têm impacto orçamentário e fiscal, com efeito direto nas contas públicas. O Ministério do Planejamento avisou que ainda não há previsão concreta de quando serão publicados novos editais, já que não existe um cronograma antecipado de certames a serem autorizados ao longo do ano.

Tampouco é possível adiantar se haverá ou não redução de autorizações, alertou o Ministério do Planejamento. Mesmo a aprovação do Orçamento não é garantia de aberturas imediatas de concursos. A pasta declarou que não antecipa detalhes dos pedidos de concursos que estão em análise interna. O Correio apurou que há um congestionamento de solicitações em avaliação. Aguardam nessa fila demandas do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e das agências reguladoras de Águas (ANA), de Transportes Terrestres (ANTT), de Aviação Civil (Anac) e de Saúde Suplementar (ANS).

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

PESQUISA DE CONCURSOS