Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Candidatos têm 110 dias, no mínimo, para se preparar para o concurso da CLDF

De acordo com o presidente da Casa, o edital será lançado em 21 de agosto. Confira abaixo dicas do professor Wellington Antunes, especialista na seleção mais esperada do Distrito Federal

02/08/2017 09:30

Mariana Fernandes / Marlla Sabino*/

Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press
Luiz Filipe se dedica exclusivamente à preparação para as provas em dois cursinhos e com aulas extras à noite
O edital do concurso da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) será publicado em 21 de agosto, de acordo com o presidente da Casa, o deputado Joe Valle (PDT-DF). O certame vai oferecer 86 vagas de níveis médio e superior. Os salários, já com as gratificações, chegam a R$ 15.123,30. A Fundação Carlos Chagas (FCC) será a banca organizadora responsável pela seleção.


Em entrevista ao CB.Poder, na TV Brasília, Valle afirmou que o concurso segue no caminho certo para ser publicado. “Está tudo no ritmo correto com a procuradoria e com todo o grupo de servidores de carreira que participaram da comissão que foi formada para que a gente possa ter um concurso da melhor qualidade”, garantiu.

Ainda segundo o deputado, de início, a previsão era de contratação de quase 400 profissionais, porém o número mudou diante da crise econômica em que vive o DF. “Levando em consideração todo o processo da crise e diante da modernização de alguns cargos, nós trabalhamos nessa perspectiva de 86 vagas”, explicou.

As chances do novo concurso público serão para consultor legislativo, consultor técnico-legislativo e procurador (leia quadro ao lado). Os salários, já com as gratificações, são de R$ 10.143,07 para nível médio e R$ 15.123,30 para cargos de nível superior.

De acordo com a Casa, não haverá gasto para a realização do certame, pois a seleção será totalmente custeada pelos valores arrecadados com a taxa de inscrição. Além disso, 10% do valor arrecadado, após o desconto das gratuidades e despesas bancárias, será repassado ao Fundo de Assistência à Saúde dos Deputados Distritais e Servidores da Câmara Legislativa (Fascal).

Nem com a redução no número de vagas os concurseiros desanimaram. A expectativa pela aprovação é grande, já que o último concurso para a Câmara Legislativa aconteceu há mais de dez anos, em 2005.

300 vagas para a Abin: especialista revela quais disciplinas deverão ter mais atenção

Foco

Muitos iniciaram os estudos desde que rumores da publicação do edital começaram. É o caso do administrador Luiz Filipe Nogueira, 24 anos. Há quase dois anos estudando para concursos, desde janeiro ele se prepara para o certame da Câmara.“Quando comecei, eu queria o do Ministério Público da União. Mas faço todos que estão no caminho. Fiquei sabendo, no começo do ano, da possibilidade do edital. É o que há atualmente entre as carreiras de alto nível”, argumentou.

Hoje, Luiz Filipe concilia dois cursinhos, além de pegar aulas de algumas matérias específicas à noite. “Eu tinha um restaurante com minha família, mas vi que não conseguiria manter os dois. Não dava para me dedicar nem ao estabelecimento nem aos estudos”, explicou. O objetivo dele é o mesmo que os de muitos que sonham com o serviço público: a estabilidade. “Antes eu dependia dos lucros do meu negócio, tinha mês que era bom e outros, que não. Era muito incerto”, reclamou.

Segundo a Lei Geral dos Concursos, o edital normativo do concurso público deve ser publicado integralmente no Diário Oficial do Distrito Federal, com antecedência mínima de noventa dias da realização da primeira prova. Com a publicação do edital em 21 de agosto, os candidatos têm, a contar de hoje, 110 dias, no mínimo, para intensificar a rotina de preparação.

Segundo o especialista Wellington Antunes, professor de direito constitucional, esse é um dos concursos mais aguardados do ano, em especial pela remuneração elevada e benefícios. “Além dos altos salários, ele se destaca pela carga horária diferenciada e recessos parlamentares. Sem falar dos benefícios que são próprios do cargo efetivo, como a estabilidade. É, sem dúvida, um dos certames mais atraentes”, argumentou.

Superior Tribunal Militar define banca organizadora do próximo concurso

No último certame, organizado pelo Cespe, foram ofertadas 120 vagas para técnicos e analistas. A seleção recebeu 75.741 inscrições, o que resultava numa concorrência de 631 pessoas por vaga.

Antunes adiantou que os interessados no concurso devem focar conteúdos de língua portuguesa, direito constitucional, direito administrativo, regimento interno da Câmara, Lei Orgânica do DF, Lei Complementar 840 e também as normas relativas à realidade geopolítica do Distrito Federal e do Entorno. Essas disciplinas podem ser um bom ponto de partida para quem ainda não começou a se preparar.

Organizar um plano de estudos é crucial para que o candidato possa ver cada disciplina que estará no edital e ter tempo de fazer uma revisão e exercícios aprofundados. “Um bom estudo tem necessariamente três pontos: teoria, prática de exercícios e revisão. Então, para organizar um planejamento, é necessário incorporar essas três ações na rotina diária”, explicou. Algumas disciplinas pesam mais nesse concurso, como direito constitucional. “O candidato que domina o tema acaba se dando muito bem também em direitos administrativo e penal e também em processo legislativo e regimento interno”, explicou.

O professor acredita ainda que há previsão de que o edital traga vagas de cadastro reserva,  já que o último concurso foi realizado há mais de 10 anos e o novo certame não vai atender a quantidade de vagas necessárias atualmente na CLDF.

Cargos que deverão estar disponíveis no certame

Técnico legislativo
Agente de polícia legislativa - 3
Fotógrafo - 1
Secretário - 1
Técnico de arquivo e biblioteca - 1
Técnico em enfermagem - 2
Técnico de manutenção e peração de equipamentos audiovisuais - 2
Técnico legislativo - 20

Consultor técnico legislativo

Administrador - 4
Analista de sistemas - 6
Arquiteto - 1
Arquivista - 1
Assistente social - 1
Bibliotecário - 1
Contador - 4
Economista - 1
Enfermeiro - 2
Engenheiro civil - 1
Engenheiro eletricista - 1
Inspetor de polícia - 1
Médico (ambulatorial/perito) - 2
Médico do trabalho - 1
Odontologista - 1
Pedagogo - 1
Psicólogo - 2
Revisor de texto - 1
Taquígrafo especialista - 1
Técnico  em comunicação social /Jornalista - 1
Técnico em comunicação Social/Relações públicas - 2
Técnico em Comunicação Social/Publicitário - 1
Técnico em comunicação social/Produção multimídia - 1

Consultor Legislativo

Constituição e Justiça - 5
Desenvolvimento urbano - 2
Direitos humanos e cidadania - 1
Educação, Cultura e esporte - 1
Finanças públicas - 1
Meio ambiente - 1
Redação parlamentar - 1
Regulação econômica - 2
Saúde - 2
Tributação - 1

Procurador legislativo - 1


PESQUISA DE CONCURSOS