Concurso, CorreioWeb, Brasília, DF

publicidade

Polícia Federal deflagra Operação Reprovados contra fraudes em concursos

Os investigados podem pegar mais de 15 anos de prisão

05/11/2015 11:48 | Atualização: 05/11/2015 12:07

Lorena Pacheco

Polícia Federal/Divulgação
Cinco pessoas estão sendo investigadas pela Polícia Federal por suspeita de fraude em concursos públicos na Bahia. Eles pretendiam ingressar na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e do Instituto Federal da Bahia (IFBA), que abriram edital sob a organização da banca Funrio. A ação faz parte da Operação Reprovados, deflagrada pela Polícia Federal, nesta quarta-feira (4/11), após denúncias de candidatos ao Ministério Público Federal.

Para passar nas seleções, os suspeitos alteraram suas identificações acrescentando uma sílaba idêntica em seus prenomes para fazer as provas na mesma sala.

De acordo com a PF, foram cumpridos cinco mandados de condução coercitiva e cinco de busca e apreensão. Os envolvidos responderão pelos crimes de fraude em certames de interesse público, falsidade ideológica e constituição e participação em organização criminosa. Se somadas, as penas podem chegar a mais de 15 anos de prisão.

Presos

Em outubro, a PF deflagrou outra operação contra fraudes em seleções públicas. A Operação Afronta prendeu 14 pessoas em São Paulo, Paraná, Alagoas, Rio de Janeiro e Rondônia. A descoberta da fraude ocorreu após o Tribunal Regional Federal da 3ª Região suspeitar da semelhança do texto discursivo da prova de candidatos da cidade de Sorocaba, que disputaram vagas para os cargos de analista e técnico judiciários. Saiba mais sobre o caso aqui.


PESQUISA DE CONCURSOS